Divulgação / Grupo Galpão

Nesta terça-feira (21), a cidade de Caetité recebe um dos principais grupos teatrais do país para uma apresentação gratuita na Praça da Catedral. O Grupo Galpão apresentará o espetáculo ‘Os Gigantes da Montanha’, às 19h. A ação está sendo promovida pela Prefeitura de Caetité, através da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo.

Antes da apresentação, o grupo promove uma oficina para artistas locais, às 18h desta segunda-feira (20), no Cine Teatro Anísio Teixeira. As inscrições já foram encerradas. Às 10h da terça-feira, o grupo promove um bate papo com a comunidade e a imprensa no mesmo local.

Criado em 1982, o Grupo Galpão é uma das companhias mais importantes do cenário teatral brasileiro, cuja origem está ligada à tradição do teatro popular e de rua. Segundo a companhia, o Grupo Galpão desenvolve um teatro que alia rigor, pesquisa, busca de linguagem, com montagem de peças que possuem grande poder de comunicação com o público.

O grupo tem origem em Belo Horizonte (MG), onde está até hoje sediado. O Galpão é um dos grupos brasileiros que mais viaja, não só pelo país como também pelo exterior, já tendo percorrido o território brasileiro de norte a sul e participado de vários festivais em países da América Latina, América do Norte e Europa.

Os Gigantes da Montanha (2013)

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

 

SINOPSE
A fábula “Os Gigantes da Montanha” narra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica, povoada por fantasmas e governada pelo Mago Cotrone. Escrita por Luigi Pirandello, a peça é uma alegoria sobre o valor do teatro e, por extensão, da poesia e da arte e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno, cada vez mais pragmático e empenhado nos afazeres materiais. A 21a montagem da companhia celebra o retorno da parceria com Gabriel Villela, que assina também a direção de espetáculos marcantes do grupo, como “Romeu e Julieta” (1992) e “A Rua da Amargura” (1994).

Duração: 90 minutos
Gênero: Fábula Trágica
Classificação: livre

Veja mais sobre o espetáculo

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui