No próximo domingo (26), apoiadores do presidente Jair Bolsonaro vão às ruas em vários municípios do país em manifestação a favor do Governo. Em Guanambi, o movimento será realizado na Praça do Feijão, às 9h. Integrantes do grupo ‘Direita Guanambi’ divulgaram um vídeo convidando os simpatizantes do presidente para a manifestação.

O manifesto também será a favor da proposta de reforma da previdência apresentada pela equipe de Bolsonaro, além do projeto de lei intitulado “Pacote Anticrime”, oriundo do Ministro da Justiça Sérgio Moro. Ao Centrão, maior bloco parlamentar do congresso, também deve ser alvo de críticas.

 

O movimento divide a direita. Movimentos como o  MBL (Movimento Brasil Livre) e VPR (Vem pra Rua) evitaram adesão aos protestos. A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) criticou duramente o protesto e sinalizou que pode abandonar o partido. Outros movimentos, como o ‘Nas Ruas’, ‘Ativistas Independentes’, ‘Direita São Paulo’ e ‘Patriotas Lobos Brasil’ e ‘Clube Militar’ estão responsáveis pela mobilização.

Durante café da manhã com jornalistas nesta quinta (23), Bolsonaro confirmou que não vai às manifestações. Ele criticou o fato de supostas pautas como o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional pudessem encorporar o movimento. “Quem defende o fechamento do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional está na manifestação errada”. Bolsonaro afirmou que esse tipo de pauta está mais para quem defende “Maduro”, fazendo referência ao presidente venezuelano, de quem é crítico.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui