A cidade de Caetité teve uma importância significativa para a Independência da Bahia. Além de ter sido um local estratégico no interior do Estado na luta contra os portugueses, a cidade marcou a história como um fornecedor de munições, homens e alimentos como, por exemplo, carne seca, para os participantes das lutas em outras cidades.

A Rota da Independência faz a quarta parada em Caetité com aulas públicas, exposição e atividades infanto-juvenil, através da Biblioteca de Extensão (Bibex). As aulas acontecem nos dias 27 e 28 de junho, às 14h e às 9h, respectivamente.

Com a aula O Alto do Sertão na Guerra, com o professor Moisés Frutuoso, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o público participante irá percorrer os locais históricos da cidade, e conhecer os trajetos da luta contra os portugueses na cidade.

A Rota está sendo realizada pela Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa), através do CMB, e em parceria com o Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), a qual está visitando cidades e locais que marcaram aquele momento.

Sobre a Independência da Bahia

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

A conquista pela independência baiana iniciou antes da brasileira, em 19 de fevereiro de 1822, e encerrou em 2 de julho de 1823. Ao contrário da pacífica proclamação às margens do Rio Ipiranga, em 7 de setembro de 1822, milhares de pessoas morreram em batalhas na terra e no mar para a conquista da emancipação da Bahia.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui