Populares denunciam maus tratos a animais no Canil Municipal de Caetité, prefeitura nega

@projetoquemamacuida /Reprodução

Vídeos e fotos divulgadas neste domingo (1º) em redes sociais como Whatsapp, Facebook e Instagram denunciavam situação de maus tratos em animais no Canil Municipal de Caetité, popularmente conhecido como o Canil de Caetité. Nas fotos, é possível ver animais em locais com muitas fezes, alguns desnutridos e animais mortos. Confira as fotos.

No entanto, as imagens não mostram a verdade absoluta, segundo o médico veterinário responsável pelo canil, Paulo Queiroz- “As pessoas estão jogando os cachorros lá (no canil). Quando chegamos no outro dia para trabalhar têm dois a três cachorros diferentes, ou então, denúncias de animais doentes são realizadas e o canil busca os animais doentes para a triagem”.

Em seguida Queiroz ressalta que, “as pessoa só tiram foto de quando o animal chega todo ferido e doente, só que isso não é nossa culpa. E sim, estamos fazendo o possível para oferecer o melhor para o animal”.

Atualmente, segundo dados da administração do canil de Caetité, são mais de 150 cães em um local improvisado e boa parte dos animais vieram a partir de denúncias de moradores de que estavam com feridas, frágeis e abandonados na rua. “Aqui priorizamos animais doentes, animais com feridas. Hoje no canil estamos com animais com Cinomose, uma doença transmissível, e outros chegam com leishmaniose. Após a confirmação da doença, por meio de testes, os animais são sacrificados”, relata.

Outro questionamento feito pela população, a partir das imagens, é a sujeira no local. “O canil ainda esta na fase de implantação. Não existe piso em todo o local, ainda não tem energia e outras demandas urgentes estão sendo realizadas, só que isso requer tempo. Como também, o quadro de funcionário é limitado e não conseguimos fazer a limpeza todos os domingos. Ou seja, essa foto com toda essa sujeira foi realizada apenas em um dia de domingo”, afirma o veterinário.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Atualmente, o canil de Caetité conta com bebedouros e comedouros automáticos, e segundo o veterinário, mesmo sem acompanhamento aos domingos o animal não fica com fome e sede.

As obras do canil de Caetité inciaram há três meses. O novo local fica localizado às margens da BR-030. Antes, o canil funcionava anexo ao aeroporto municipal, na saída para o distrito de Maniaçu. A mudança de local aconteceu após exigência da administração do aeroporto. No antigo canil, a estrutura também não era adequada e denúncias de negligência por parte da gestão municipal também já foram realizadas.

Maus tratos contra animais é crime, de acordo com a Lei nº 9605/98 que determina as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.

Quem presencia o ato deve denunciar, sendo necessário testemunhas, fotos e o máximo de elementos que comprovem o alegado. A comunidade também pode entrar com uma ação no Ministério Público para pedir melhoria e agilidade no processo de implantação do Canil de Caetité.

O problema de animais soltos na rua exige providências além da instalação de um canil. Primeiramente é preciso realizar campanhas para informar a população sobre a questão do abandono. O poder público municipal também precisa fornecer as vacinas e a castração para os tutores de baixa renda.

Em Guanambi, o canil foi abolido e foi construído um Centro de Controle de Natalidade Canina. No local, os animais recolhidos na rua são castrados e devolvidos aos locais onde foram encontrados após se recuperarem da cirurgia. A ideia é que esses cães se tornem cães comunitários, sendo cuidados pelos moradores mesmo morando na rua.

A Prefeitura de Caetité emitiu uma nota informativa sobre assunto. (Veja abaixo)

View this post on Instagram

IMAGENS FORTES Em meio a um sentimento de indignação e tristeza, vimos nos posicionar contra a grave situação de maus tratos em que, mais uma vez, se encontram os animais do canil Municipal de Caetité. Os cachorros foram retirados das ruas da cidade, ante o aumento considerável e descontrolado da população canina, e "abrigados" na nova instalação do canil municipal, na saída para Brumado, BR – 30, onde deveriam ser triados, tratados, alimentados, castrados e encaminhados para adoção responsável. Visitamos o local e nos deparamos com animais desnutridos, sem comida, amontoados num local pequeno, desesperados, todos misturados filhotes e adultos, vivos e mortos, desabrigados do sol e da chuva, cometendo canibalismo para sobreviverem, em nítida e grave situação de maus tratos. Não podemos ser coniventes com tamanha crueldade, falta de respeito e de humanidade. A solução para esse problema perpassa pela criação de um Abrigo para Cães e Gatos, com condições adequadas para cuidar desses animais. Se você é eleitor de Caetité- BA, junte-se a nós, assine nosso Projeto de Lei e, juntos, vamos mudar essa triste realidade!! #MausTratosEmCaetité #MausTratosAosAnimais #CanilMunicipalDeCaetité #Compartilhem #Denúncia

A post shared by Projeto Quem Ama Cuida (@projetoquemamacuida) on

Nota Informativa sobre o Canil de Caetité

A Prefeitura de Caetité vem a público esclarecer algumas questões sobre o Canil Municipal e, respectivamente, sobre os animais tratados no local, devido aos vídeos e textos que circularam nas redes sociais, na noite desse domingo (01/09).

Hoje, o canil de Caetité atua com um veterinário responsável, um estagiário – estudante de veterinária, quatro pessoas da equipe de controle de zoonoses, e mais um funcionário da limpeza; ao todo, são sete funcionários que estão lá diariamente – de segunda a sábado. Domingo é único dia em que não tem plantonista no canil, e foi justamente nesse dia, que as fotos e vídeos foram feitos.

Atualmente, a Prefeitura de Caetité, através da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando um importante trabalho de resgate e cuidado no atendimento de animais de pequeno porte (cães e gatos) e no controle de zoonoses. Aos poucos os animais estão sendo recuperados e encaminhados para a adoção.

No entanto, é importante ressaltar que o Canil abriga dezenas de animais, alguns deles chegaram recentemente, e por isso, estão em fase de recuperação. Nesta fase, é normal que os animais não se alimentem devidamente, até a plena recuperação. Foi o que aconteceu, por exemplo, com um cachorro que foi resgatado bem enfraquecido no sábado, não resistindo e vindo a óbito no domingo. Todos os animais recebem o atendimento necessário, lembrando que a recuperação de animal para animal pode ser muito variável.

De segunda a sábado, os funcionários do Canil realizam uma visita ao local para supervisionar e assegurar que os animais estejam em boas condições. No entanto, constatamos que há a necessidade de que haja um plantonista também no domingo, para que o ambiente permaneça limpo. E essa providência será tomada.

Após as fotos serem divulgadas ontem, a nossa equipe se deslocou até o local e constatou que só de ração havia seis sacos de 20kg. Prova de que os animais estão sim, sendo alimentados.
Conforme divulgado em alguns vídeos, algumas falhas podem ter acontecido, entretanto não seria por nenhum grande período que causasse prejuízo a qualquer animal, tendo em vista que uma equipe foi ao Canil no sábado (31/08) e outra iria na manhã de hoje (02/09).

Finalizando, o Governo Participativo, reitera que está de portas abertas para toda comunidade, seja para críticas, sugestões e parcerias, como aconteceu na noite de ontem (01/09), quando o Prefeito Aldo Gondim recebeu em sua casa, representantes da ONG Projeto Quem Ama Cuida.

Destacamos ainda, que a população deve adotar a posse responsável, na qual é preciso entender que o animal precisa de cuidados, carinho e atenção; o animal precisa ser levado ao veterinário regularmente; não se pode abandonar cães e gatos nas ruas; se não há espaço suficiente na casa não se deve adotar um animal; e deve-se, também, ter controle sobre a reprodução e evitar crias indesejadas.

A população é o maior parceiro da administração nessa causa!

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui