Reprodução

Cerca de 675 agricultores dos perímetros irrigados de Ceraíma, em Guanambi e do Estreito, em Urandi serão beneficiados com assistência técnica rural do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

O anúncio foi feito pelo deputado federal Arthur Maia (DEM) após reunião com o diretor geral do Senar, Daniel Carrara, e o presidente Sistema Faeb/Senar, Humberto Miranda. Segundo o deputado, serão liberados recursos na ordem de R$ 3 milhões para a promoção da assistência técnica.

Ainda segundo o deputado, o atendimento será feito dentro do programa “Prospera Semiárido” do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com o Senar e visa contemplar 300 produtores, no primeiro ano, e 375, no segundo. A 2ª Superintendência Regional da Codevasf, responsável pela implantação e co-gestão dos perímetros irrigados, também será parceira no projeto.

O deputado destaca que este é mais um incentivo para fomentar a agricultura no Estado e mais uma importante conquista para a região. “O produtor rural muitas vezes não consegue um bom resultado porque falta assistência técnica, sobretudo na área irrigada. Ele não tem dinheiro para pagar um agrônomo e acaba ficando sem conseguir produzir. O Senar tem sido um grande parceiro neste sentido. Estou muito feliz de poder dar mais essa contribuição para a agricultura regional da nossa região” comemorou.

De acordo com o parlamentar, o lançamento do Programa deverá ocorrer até o final deste mês e a data para o início dos atendimentos será anunciada em breve.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Ceraíma

Durante a solenidade de lançamento das obras de reestruturação e modernização do Projeto de Irrigação Ceraíma, que ocorreu em agosto passado, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, já havia prometido contemplar os produtores da região com programas de assistência técnica rural. Agora, a promessa se tornou realidade.

“Precisamos dar a porta de saída para aqueles que têm como produzir, aqueles que podem ganhar com seu suor. E com a ajuda de políticas públicas para que vocês tenham dignidade e liberdade de produzir, vender e sonhar cada vez mais por vocês, seus filhos e seus netos”, disse Tereza, na ocasião.

A assistência técnica e gerencial é oferecida de maneira gratuita ao produtor, que recebe visitas de um técnico de campo (agrônomos e técnicos em agropecuária), durante um período de um ano.

O trabalho foca tanto em aspectos produtivos da atividade desenvolvida, quanto na questão gerencial e administrativa da propriedade, num modelo próprio desenvolvido pelo Senar.

Os técnicos realizam visitas e acompanham os produtores colaborando com a gestão e a tomada de decisões dentro da atividade.

Durante os encontros é possível desenvolver o levantamento de dados junto aos produtores e, a partir disso, trocar informações técnicas relacionadas à produção e à comercialização dos produtos.

Essa assistência auxiliará na organização da produção trazendo, futuramente, maior retorno financeiro.

Com informações da Assessoria de Comunicação do deputado federal Arthur Maia

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui