Reprodução

Depois de 14 dias de quarentena da Base Aérea de Anápolis, os 34 repatriados e 24 militares e civis que trabalharam na operação de transporte dos brasileiros da China para o Brasil foram liberados para voltar para casa. A previsão inicial da quarentena era de 18 dias, mas a saídas das 58 pessoas foi antecipada, depois que uma bateria de exames deu negativa.

  • Caso suspeito

Apenas um caso suspeito de coronavírus está sendo investigado no Brasil. O país segue sem nenhuma ocorrência confirmada do novo vírus. O caso suspeito do Rio Grande do Sul já foi descartado pelas autoridades sanitárias, e agora o caso de São Paulo aguarda os resultados dos exames de uma criança de dois anos.

Os outros 50 registros suspeitos foram descartados. Apesar do número de casos suspeitos terem diminuído bastante, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, argumenta que ainda é cedo para considerar que a situação seja permanente.

Uma série de fatores contribuem, neste momento, para que os casos suspeitos sejam baixos, como a quarentena na China, o fato de o Brasil não ter voo direto com o país asiático, e também o fato que estamos no verão no Brasil.

“O que não quer dizer que ele não possa aumentar. Nós podemos ter mudança na definição de casos no futuro, ou se outro país entrar como área de transmissão sustentável. É muito dinâmico, prematuro dizer que se está baixo, vai continuar baixo”.

O número de mortos na China por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, passou de de 2 mil. O total de casos confirmados no país alcançou os 74 mil.

Fonte: Márcia Fernandes, da EBC

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui