Com a previsão de muita chuva em toda a bacia do São Francisco para os próximos dias, as comportas da Usina Hidrelétrica de Três Marias foram abertas parcialmente nesta sexta-feira (28).

Segundo a Cemig, operadora da usina, o vertimento é necessário para evitar que se atinja o limite de armazenamento, quando seria obrigatório o repasse de toda a água recebida pelo reservatório, causando inundações em comunidades ribeirinhas.

Nesta quinta-feira (28), o lago atingiu 88,6% de seu volume útil, maior patamar deste 2012, quando as comportas foram abertas pela última vez. Este patamar é resultado das chuvas de bastante intensidade registradas nestes dois primeiros meses de 2020.

A barragem foi de fundamental importância para evitar inundações no final de janeiro, quando o Velho Chico recebeu toda a água que caiu na região central de Minas Gerais. Neste período,

A medida visa evitar futuros transbordamentos ao longo do médio São Francisco. No dia 25 de janeiro, dia com maior registro de chuvas na região, a Hidroelétrica manteve a vazão do rio reduzindo para até 290 m³/s, enquanto chegou a receber mais de 4.000 m³/s.

Neste mesmo período, somente o rio das Velhas, cuja a foz está a jusante de Três Marias, apresentava vazão de quase 4.000 m³/s. Caso o reservatório estivesse com toda sua capacidade em janeiro, o rio São Francisco teria transbordado e inundado cidades e comunidades em Minas Gerais e na Bahia.

Desde 18 de fevereiro, a vazão foi aumentada, chegando a 531 m³/s nesta quinta-feira (27). Com a abertura da primeira comporta às 13h desta sexta-feira, a vazão total da usina deve chegar a 1.500 m³/s.  Em 2012, segundo a empresa, a vazão máxima de vertimento foi 3.125 m³/s.

A Cemig ressaltou que o vertimento não deve causar transtornos às comunidades ribeirinhas. “Historicamente, tal vazão nunca causou nenhum problema de inundação para as regiões a jusante da Usina de Três Marias”, diz a nota.

A empresa disse ainda que segue monitorando as condições meteorológicas e a vazão de entrada do rio, juntamente com o Operador Nacional do Sistema (ONS) e com a Agência Nacional de Águas (ANA).

As outras duas Usinas Hidroelétricas localizadas no rio São Francisco, ambas na Bahia, ainda estão com menos de 50% da capacidade. Sobradinho tem 47,25% e Itaparica tem 44,41%.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui