Divulgação / Cemig

A Usina Hidroelétrica de Três Marias fechou as comportas após 16 dias de vertimento. Neste momento, o volume útil do reservatório é de aproximadamente 97%. (CORREÇÃO: segundo dados do SAR/ANA, as comportas não foram fechadas, ficando o vertimento restrito a uma vazão correspondente ao pico do dia 5 de março).

As comportas começaram a ser abertas no dia 28 de fevereiro, com ampliação no dia 5 de março. A vazão no pico chegou a mais de 2.000 m³/s, permanecendo neste índice até o dia 8, quando as comportas começaram a ser fechadas novamente.

O precedimento de abertura de comportas da hidroelétrica não era adotado desde a cheia ocorrida no ano de 2012.

O aumento da vazão em Três Marias provocou cheia no Velho Chico. O nível do rio subiu bastante nas cidades à jusante da barragem neste período. Na cidade de Malhada, na Bahia, o nível máximo foi registrado neste sábado (14), chegando a 7,06 metros. Neste domingo (15) o rio baixou dois centímetros, iniciando a trajetória de queda.

Antes do início do período chuvoso, o lago registrou em novembro, armazenamento mínimo de 51,06%. Toda a cheia ocorrida no final de janeiro foi armazenada no lago da usina. Enquanto a vazão afluente chegou a mais de 5.000 m³/s, a defluência chegou a ficar abaixo dos 300 m³/s naquele período.

Se fosse necessário iniciar o vertimento neste período, o rio teria subido bem mais e provavelmente invadiria algumas cidades ribeirinhas, pois as chuvas históricas registradas na região central de Minas Gerais elevaram em muito a vazão do rio das Velhas, um dos principais afluentes do São Francisco.

Neste domingo, segundo dados do aplicativo “Aproxima”, da Cemig, responsável pela hidroelétrica, toda a água que saiu do lago passou pelas turbinas geradoras de energia, que trabalham próximo da capacidade máxima de geração, cuja a defluência é de cerca de 617 m³/s.

Toda a água vertida de Três Marias e das chuvas registradas no Norte de Minas e Bahia nos últimos dias está chegando ao reservatório de Sobradinho. Neste sábado, o volume último do lago estava em 57,72%, maior desde o ano de 2012. O pico da cheia na entrada do reservatório deve ocorrer no meio da semana.

A meteorologia aponta que deve chover em toda a bacia do São Francisco até o início do mês de abril. No entanto, as previsões são de chuvas menos expressivas do que as registradas no início do mês.

Veja também: Após seca mais severa da história, rio São Francisco alcança sua maior cheia em oito anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui