Foto: Tiago Marques / Agência Sertão

A meteorologia está prevendo o retorno das chuvas para a região de Guanambi a partir do próximo dia 21, primeiro dia de outono no Hemisfério Sul. Após primavera seca e verão chuvoso, a nova estação deve começar com as últimas chuvas da temporada.

O tempo chuvoso deve permanecer na região até o fim do mês. O acumulado previsto para Guanambi no período varia entre 30 e 70 mm.  Ainda há uma pequena chance de formação de pancadas ou temporais nas primeiras semanas de abril, antes de se iniciar o período seco na região.

Em Guanambi foram 11 dias seguidos de chuvas entre 3 e 13 de março. O acumulado registrado pelo pluviômetro da Agência Sertão, localizado no centro a cidade, foi de 140 mm.

De outubro até agora, o acumulado do período chuvoso na cidade chega a 650 mm. Em algumas regiões, o acumulado da temporada chega próximo a 1000 mm, como é o caso de algumas comunidades da zona rural do município de Pindaí. Em localidades da região do distrito de Morrinhos (Guanambi), moradores relatam acumulados acima de 850 mm.

Passado o período de chuvas, as previsões futuras apontam que o frio deve chegar mais cedo na região. As pessoas mais sensíveis à temperatura já deverão recorrer ao cobertor logo na segunda quinzena de abril, quando as mínimas devem baixar dos 20ºC nas horas mais frias do dia, geralmente entre 5h e 7h.

Em maio, as temperaturas mínimas deverão seguir a trajetória de queda, podendo baixar à casa dos 17ºC. A partir de junho, com a proximidade do inverno, as mínimas devem cair à casa dos 15º₢.

Barragens

As recentes chuvas aumentaram consideravelmente o nível do lago da barragem do Poço do Magro. Mesmo assim, o armazenamento atual corresponde a 47% da capacidade.

A barragem de Ceraíma armazena atualmente 45,12 milhões de metros cúbicos de água. Este volume representa 88% da capacidade de armazenamento e 98% do volume útil. Em termos de nível, falta 1,35 metros para atingir a capacidade máxima, equivalente a 51,09 milhões de metros cúbico.

As barragens do Estreito e Cova da Mandioca, em Urandi, também receberam bastante água nos últimos dias, mas continuam armazenando bem abaixo de suas capacidades. A primeira está com 43% do seu volume útil, enquanto que a segunda está com apenas 8%. As duas barragens são interligadas por um canal que transfere a aguá da primeira para a segunda.

Juntas, as duas barragens foram projetadas para armazenar 196,7 milhões de metros cúbicos, tendo atualmente 36,77 milhões de metros cúbicos, o que equivale a 18,7% da capacidade.

Rio São Francisco

O rio São Francisco atingiu seu nível máximo de cheia neste sábado (14) no município de Malhada, na Bahia. A régua localizada no cais da cidade registrou 7,06 metros. Neste domingo (15), o nível do rio caiu 2 centímetros. Em Bom Jesus da Lapa, o nível máximo foi registrado neste neste domingo, 8,26 metros.

Na Usina de Três Marias, em Minas Gerais, as comportas foram fechadas neste sábado após ficarem abertas desde o dia 28 de fevereiro.

 

 

 

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui