Mesmo com a pandemia do novo Coronavírus, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter o calendário das eleições 2020. Por essa razão, secretários municipais que desejam candidatar a vereador devem efetuar a desincompatibilização até o próximo sábado (4), quando faltará seis meses para o pleito.

Em Guanambi, pelo menos dois secretários deixarão os cargos esta semana. Na pasta de Agricultura e Meio Ambiente, Hélio Pereira, o Lelé, já foi exonerado e vai voltar para sua cadeira na Câmara de Vereadores, onde foi eleito para o seu segundo mandato. O político deve se candidatar para mais um mandato.

Na saúde, André Moitinho deixa a pasta para tentar ser eleito vereador em outubro pelo PSD. Ele anunciou que esta terça-feira (31) foi seu último dia sob o comando da secretaria, onde atualmente coordena as ações de combate ao Covid-19.

Segundo informações obtidas pela Agência Sertão, nos bastidores da prefeitura especula-se o nome de Maycon Alves Araújo, atual diretor do Hospital Municipal, para a Saúde. A decisão final no entanto será dada pelo prefeito Jairo Magalhães nos próximos dias.

Já para a Agricultura e Meio Ambiente, ainda não há especulação de nome para ocupar o cargo vago. Na Câmara de Vereadores, Fausto Azevedo deixa e titularidade e vai para suplência com a volta de Lelé ao legislativo.

Até o próximo sábado, muitas definições ainda devem ocorrer visando o pleito eleitoral de outubro. Especula-se que o vereador Zaqueu, atual presidente da Câmara, deve deixar PDT e se filiar ao DEM, para caminhar junto ao ex-governador do Estado e ex-prefeito de Guanambi Nilo Coelho. Já Lelé, ao contrário do noticiado antes, negou à reportagem que tenha a intenção de mudar de grupo político. (atualizado às 17h05).

O prazo para filiação partidária para quem pretende concorrer às próximas eleições também termina no próximo sábado (4).

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui