Reprodução

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) vai disponibilizar cursos de capacitação à distância para os bolsistas do programa Inova Talentos. A decisão foi tomada em função da pandemia de Covid-19. Atualmente, cerca de 900 pessoas participam do projeto em todo país.

Todos os bolsistas cadastrados no programa vão receber um link, que será encaminhado pela instituição no e-mail cadastrado. Na página de acesso, os estudantes precisam se cadastrar na plataforma para ter acesso aos cursos. O superintendente nacional do IEL, Eduardo Vaz, afirma que a situação de crise se tornou uma “tarefa” para manter o cronograma do programa.

“A nossa expectativa é de uma adesão de 100%. Como complemento do programa Inova Talentos, nós colocamos isso como um roteiro, que nesse período da pandemia, os bolsistas deveriam cumprir como parte da atuação no projeto”, explica.

Vale ressalta ainda que os cursos virtuais devem continuar à disposição dos bolsistas, mesmo após a retomada de atividades e da rotina normal dos estudantes. “É uma ação que a gente pretende que fique contínua dentro do programa Inova Talentos”, projeta.

Ao todo, estarão disponíveis treze módulos de capacitação, entre eles “Habilidades para falar em público”; “Inteligência estratégica” e “Trabalho em equipe: Relacionamento interpessoal no ambiente de trabalho”. Os cursos tratam também de temas relacionados a finanças, empreendedorismo, gerenciamento de projetos e capacidades socioemocionais.

Inova Talentos

Criado em 2013, o Inova Talentos incentiva a indústria e instituições de ensino a transformar pesquisas em negócios, produtos e serviços. O IEL é responsável por realizar o processo de recrutamento e seleção de potenciais candidatos. Cabe ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) analisar e aprovar os projetos inovadores das empresas.

O programa seleciona propostas de empresas e outras instituições interessadas em receber os candidatos. Após isso, são selecionados bolsistas para acompanhar e desenvolver, durante um ano, o projeto de inovação aprovado pelo CNPq.

Desde a criação, o Inova Talentos já atendeu 635 empresas e aprovou 987 projetos, dos quais foram 754 finalizados e 233 estão em execução, além de conceder 1.756 bolsas a estudantes do país.

No ano passado, foram selecionados 309 universitários, graduados, mestres e doutores, e atendidos projetos inovadores de 70 empresas, institutos de ciência e tecnologia (ICTs), órgãos do governo e entidades da iniciativa privada. No total, 60% dos bolsistas participantes dos projetos foram contratados pelas empresas, segundo dados do IEL.

“Indústria contra o coronavírus”

O Instituto Euvaldo Lodi não é a única instituição ligada à indústria que tem se preocupado em amenizar os efeitos da pandemia de Covid-19 e proteger quem produz e quem consome. Por meio da campanha nacional “A indústria contra o coronavírus”, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Serviço Social da Indústria (SESI) e as Federações das Indústrias dos 26 estados e do DF têm levado informação e tomado medidas para reduzir os impactos econômicos e preservar vidas.

O SENAI, por exemplo, abriu vagas gratuitas em cursos a distância voltados à indústria 4.0, que inclui temas ligados à tecnologia. Os cursos têm carga horária de 20 horas e estarão disponíveis até junho por meio da plataforma Mundo SENAI. Essa foi a alternativa encontrada pela instituição para levar educação e capacitação profissional nesse período em que milhões de brasileiros precisam ficar confinados dentro de casa.

O objetivo, segundo o diretor geral do SENAI, Rafael Lucchesi, é que as pessoas de todas as idades aproveitem essa janela para enriquecer o currículo e tenham mais segurança de permanecer nos empregos após a crise. “Estamos investindo na competência de formação da indústria 4.0, que tende a ser um elemento portador de futuro na carreira dos trabalhadores brasileiros”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui