Foto: Jair Medrado/Arquivo pessoal

Um grupo de homens armados explodiu uma agência bancária na cidade de Utinga, na região da Chapada Diamantina, na madrugada desta terça-feira (5). Ninguém ficou ferido.

De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos usaram explosivos na agência, mas não conseguiram levar o dinheiro. A PM disse ainda que durante a ação, o grupo atirou contra uma estrutura da PM e uma das viaturas foi danifica da.

Os suspeitos fugiram da cidade e queimaram um dos carros utilizado pela quadrilha para cometer o crime. A PM detalhou que, nessa fuga, o grupo deixou “miguelitos”, um artefato usado para furar pneus, na entrada.

Ainda segundo a PM, equipes seguem em busca pelos criminosos. Em nota, a Polícia Civil, responsável por investigar o caso, disse que equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e da 12ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior estão apurando os responsáveis pelo crime.

A perícia da agência bancária já foi solicitada e a polícia busca imagens de câmeras de segurança para identificar os suspeitos.

Em nota, o Banco do Brasil informou que a agência da cidade de Utinga, no interior da Bahia, não abriu nesta terça-feira por causa do ataque dos bandidos. A unidade teve parte da estrutura física e de cabos ópticos destruídos.

Equipes de engenharia e manutenção do Banco do Brasil serão deslocadas até o município para avaliar os danos causados pela ação criminosa e início aos procedimentos de limpeza. Ainda em nota, o Banco do Brasil informou que trabalha para a normalização do atendimento no menor espaço de tempo, mas ainda não é possível fixar prazo para normalização.

Os clientes do banco em Utinga podem buscar atendimento alternativo nas agências das cidades de Rui Barbosa e Morro do Chapéu. Outra opção são os correspondentes bancários localizados na Constrular e na empresa AM Empréstimos, ambos em Utinga.

O Banco do Brasil não divulgou a quantia roubada durante ataques à agência e disse ainda que colabora com as autoridades policiais na apuração da ocorrência, a quem cabe dar mais detalhes sobre o assunto.

Via G1

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui