Foto: Prefeitura de Caetité | Reprodução

Apesar de concentrar suas ações na prevenção da pandemia de Covid-19, a equipe da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Caetité já registrou esse ano 197 casos confirmados de dengue na cidade, sendo que três destes desenvolveram a forma mais grave, com quadro de queda de plaquetas.

Segundo a assessoria da Prefeitura de Caetité, estes casos vêm determinando as ações pontuais de controle do mosquito transmissor pela equipe de endemias, com a programação de borrifação com agente inseticida. Essa medida já foi adotada nos bairros Jacaraci, Buenos Aires e Ovídio Teixeira, locais onde casos de dengue já foram confirmados em 2020.

Agentes comunitários de endemias e saúde também realizaram campanha de conscientização para o combate aos focos dos mosquitos transmissores da dengue, zika vírus e chikungunya com a fixação de cartazes em pontos estratégicos da cidade.

O mosquito Aedes aegypti se propaga na água parada, e além da dengue também é responsável pela febre amarela, zika vírus e chikungunya – de forma que é essencial que todos colaborem. Segundo a assessoria, 80% dos focos do Aedes Aegypti estão nas residências, por isso o apoio da comunidade no combate ao mosquito é fundamental.

Guanambi

Em Guanambi, de janeiro a abril, 72 casos de dengues foram notificados. Destes, segundo a Secretária Municipal de Saúde, 10 casos foram confirmados da doença.

De acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica, em 2019 foram 105 notificações e 19 casos confirmados. Ou seja, só no primeiro quadrimestre de 2020, o número de casos confirmados corresponde a 53% dos casos confirmados no ano anterior. Já as notificações correspondem a 68,5% do registrado em 2019.

A população da cidade tem usado as redes sociais para reclamar e solicitar que sejam tomadas providências em relação ao acumulo de lixo e mato em terrenos.

No entanto, muitos proprietários, até mesmo a gestão municipal não notificaram ou realizaram a limpeza desses locais propícios a proliferação do mosquito aedes aegypti.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui