Reprodução

Apenas duas categorias comerciais consideradas essenciais terão funcionamento permitido em Urandi nos próximos três dias. Farmácias e postos de combustíveis são os únicos estabelecimentos com autorização para exercer suas atividades até a próxima quarta-feira (27).

Atendendo ao decreto do Governo do Estado, publicado neste sábado (23), o município vai aderir às antecipações dos feriados estaduais de São João (24 de Junho) e da Consolidação da Independência do Brasil na Bahia (2 de julho) e pretende antecipar o feriado de Santo Antônio (13 de junho), padroeiro de Urandi.

A Prefeitura de Urandi editou um novo decreto com medidas restritivas para diminuir a circulação de pessoas, após a confirmação de 45 casos do coronavírus na cidade. A antecipação do feriado do padroeiro depende de aprovação da Câmara dos Vereadores, que deve tratar do tema nesta segunda-feira (25).

Até o fim dos feriados antecipados, além dos postos de combustíveis e farmácias, apenas os serviços funerários, o Hospital Municipal de Urandi, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), os serviços de segurança pública, o Centro de Referência para Atendimento de Pacientes Suspeitos de Infecção Humana por Covid-19 e os serviços de limpeza pública continuarão funcionando.

Além disso, foi prorrogada a proibição da venda de bebidas alcoólicas em todo território do município e proibiu a abertura de bancos, casa lotérica, correspondentes bancários e assemelhados. Também fica proibido o funcionamento de estabelecimentos dos prestadores de serviços e do comércio em geral, inclusive laboratórios, clínicas médicas, supermercados, açougues, padarias, oficinas mecânicas, borracharias, restaurantes, lanchonetes e outros locais que vendam gêneros alimentícios. Estes serviços volta a ser permitidos na próxima quinta-feira (28).

O prefeito Dorival Barbosa disse que a decisão de última hora foi tomada em razão do agravamento da situação epidemiológica no município. “Em momento de pandemia não tem com ficar avisando com antecedência, o decreto do governador da Bahia saiu sábado. Tudo depende da evolução dos problemas no dia-a-dia, as vezes de uma hora para outra temos que mudar a ação, a atitude. Não podemos prevê o que vai acontecer amanhã. Talvez aconteça alguma coisa pior e tenhamos que tomar medidas ainda mais duras”, disse o prefeito.

Segundo o gestor, as medidas visam diminuir a circulação de pessoas na cidade em um momento em que a contaminação pelo coronavírus avança pela cidade. “O que queremos na verdade é restringir ao máximo a circulação de pessoas, pois é preciso tentar controlar de alguma forma a situação de Urandi. Quem deixar de sair de casa para ir num supermercado poderá estar salvando a vida de alguém”, concluiu.

Na semana passada, Barbosa disse que não decretou o chamado lockdown* por não haver efetivo policial suficiente na cidade para o cumprimento das exigências. Segundo o prefeito, o efetivo de plantão da Polícia Militar no município é de apenas dois policiais.

Segundo Péricles Thiago, secretário municipal de saúde, dois pacientes com Covid-19 foram hospitalizados e transferidos para tratamento em Vitória da Conquista. Um outro paciente diagnosticado em Urandi procurou a rede particular em Guanambi e também foi transferido para Vitória da Conquista na semana passada. Outros dois pacientes estão em observação com suspeita da doença.

O primeiro caso da Covid-19 foi registrado em Urandi no último dia 11, após um funcionário da Planova, empresa responsável pelas obras de uma linha de transmissão de energia, testar positivo após um teste rápido, com diagnostico posteriormente confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/BA).

Dos 45 pacientes testados positivo na cidade, a maioria é trabalhador da obra e residente em outros municípios, cumprindo isolamento no alojamento da empresa ou em suas residências em municípios vizinhos. Também há familiares destes trabalhadores entre os casos confirmados. Os trabalhadores da Planova também são a maioria dos infectados em Guanambi, onde funcionários se alojam em uma pousada alugada pela empresa.

Para fazer a triagem e oferecer os primeiros cuidados aos infectados os pacientes com suspeita da Covid-19, a prefeitura criou um Centro de Referência na Unidade Básica de Saúde Dr. Antônio Alberto Silveira Santos. Pacientes que necessitem de cuidados hospitalares intensivos são colocados no serviço de regulação do Estado e transferidos para Guanambi ou Vitória da Conquista, a depender da disponibilidade de leitos.

*Lockdown é um termo em inglês para designar um protocolo de isolamento que geralmente impede que pessoas, informações ou carga deixem uma área. No caso, proíbe a circulação de pessoas que não comprovam a necessidade de circular pelas ruas.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui