Um novo decreto editado pela Prefeitura prorrogou as medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio pelo novo Coronavírus (COVID19). A regulamentação será publicada na edição desta sexta-feira (29), no Diário Oficial do Município.

A suspensão do funcionamento dos empreendimentos e atividades econômicas, consideradas não essenciais, está mantida até o dia 15 de junho. A flexibilização consiste em incluir o segmento de lojistas na possibilidade de entrega, e regulamenta a condição dos estabelecimentos trabalharem com também com a retirada do produto na loja, sem ingresso no interior da empresa.

Além disso, os salões de beleza e centros de estética poderão funcionar na modalidade de agendamento prévio, evitando aglomerações provocado pelo atendimento de demanda espontânea. Igualmente, deverão seguir todas as precauções sinalizadas no Decreto, assim como as recomendações produzidas pelos órgãos de saúde pública.

O decreto ainda prorrogou a suspensão das atividades escolares presenciais, bem como a realização de eventos públicos de qualquer natureza para o mesmo prazo.

Nos próximos dias, conforme decidido em reunião entre o prefeito e Comitê de Enfrentamento a Pandemia do Novo Coronavírus , nesta sexta-feira, deverá ser publicado um Plano de Retomada das Atividades Econômicas, que levará em conta o cenário epidemiológico para a tomada de decisões, garantindo assim maior transparência e efetividade nos instrumentos de gestão de crise. Por essa razão, a Prefeitura não estará mais recebendo requerimentos pontuais de estabelecimentos.

Na última quinta-feira (28), o Mercado Municipal voltou a abrir os estabelecimentos essenciais, com uma série de medidas para evitar aglomerações.

Atualmente são 27 casos confirmados do coronavírus em Guanambi até a divulgação do último boletim, nesta sexta-feira (28). Nos próximos dias, a expectativa do município é de anunciar os primeiros casos curados.

Em nota, a prefeitura informou que continua envidando esforços em um investimento progressivo e incisivo na estrutura de saúde pública municipal, buscando garantir maior segurança e integridade para nossos munícipes.

Os dados do Cadastrado de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados esta semana mostram o fechamento de 111 postos de trabalho em Guanambi somente no mês de abril. O setor de comércio foi o mais afetado pelas demissões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui