Reprodução

A determinação que restringia a doação de sangue por homens homossexuais foi revogada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A decisão foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal e foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (08).

Antes, homens que afirmavam terem tido relacionamento sexual com outros homens no período de 12 meses eram considerados inaptos para doar sangue.

Em maio, o STF decidiu que a restrição que impedia que homens homossexuais doassem sangue era inconstitucional. Segundo o ministro Edson Fachin, o problema estava na orientação e no gênero do candidato, e não nas práticas de risco.

Outras restrições, como proibição da doação por quem se relacionou sexualmente em troca de dinheiro e drogas, com desconhecidos, que tenha sido vítima de violência sexual ou quem teve relação com portador do vírus HIV, seguem mantidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui