Reprodução

Há cinco dias sem confirmar novos casos de coronavírus (Covid-19), o município de Urandi vem registrando uma quantidade significativa de pessoas curadas da doença. Os últimos casos positivos divulgados foram registrados no dia 8 de julho, quando três pessoas contraíram o vírus.

Da respectiva data até esta segunda-feira (13), Urandi contabilizou um total de 130 casos confirmados da Covid-19, sendo que dois pacientes evoluíram a óbito. No entanto, desse total, 125 pessoas são consideradas recuperadas e não transmitem mais o vírus.

Boletim Epidemiológico | Prefeitura de Urandi

O município chegou a ter uma das maiores taxas de incidência da doença no Estado no mês de junho, considerando a população de pouco mais de 16,6 mil habitantes. A cada mil habitantes de Urandi, 6,4 contraíram a doença. Isso sem levar em consideração que mais da metade dos que foram contaminados são trabalhadores de outras regiões que se encontram alojados na cidade.

Os primeiros casos surgiram no dia 11 de maio, entre trabalhadores de uma empresa que executa obras de construção de uma linha de transmissão de energia no município. A pedido da prefeitura local, a empresa testou todos os trabalhadores e descobriu que pelo menos 55 deles tiveram contato com o vírus.

O perfil da Covid-19 mostra que o pico da doença no município ocorreu na 21ª semana após a detecção do primeiro caso no Brasil, registrado em março. Os casos foram conhecidos após o trabalhador da obra de linha de transmissão de energia apresentar sintomas e a empresa realizar a testagem em massa.

Gráfico semana epidemiológica | perfil covid-19 em Urandi

Esses dados foram atualizados até o dia 4 de julho, quando Urandi contabilizava 127 pessoas infectadas pelo vírus. Após esse período, foram registrados mais três casos no dia 8 de julho e até a data atual não houve novos registros da doença.

Ainda conforme o perfil covid-19, até a data de atualização, 1.481 testes para detecção do vírus havia sido realizado no município – 901 na rede privada e 580 na rede pública. Dentre os casos confirmados, 66 ocorreram em cidadãos urandienses, 54 em pessoas de outras cidades alojados a trabalho no município e 7 em profissionais da saúde.

Para conter a disseminação do coronavírus, a prefeitura tomou medidas drásticas para evitar que mais pessoas se contaminassem, como a proibição da venda de bebidas alcoólicas, fechamento total do comércio nos feriados antecipados. A principal, vigorou até o dia 30 de junho – a implantação do toque de recolher noturno, entre 20h e 5h.

A proibição da venda de bebidas alcoólicas também já foi revogada, ficando proibida a abertura de bares e distribuidoras, que podem vender os produtos apenas por entrega a domicílio ou retirada no balcão.

Confira a íntegra do perfil covid-19 em Urandi atualizado no dia 4 de julho:

PERFIL EPIDEMIOLOGICO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui