CORREÇÃO: Apenas supermercados, mercearias e outros estabelecimentos considerados essenciais estão proibidos de permitir o consumo de bebidas alcoólicas.

O novo decreto estabelecendo medidas emergenciais de prevenção ao contágio pelo coronavírus, editado pela prefeitura de Guanambi, trouxe apenas uma mudança significativa em relação às normativas anteriores. Estabelecimentos considerados essenciais (supermercados, etc) não podem permitir o consumo de bebidas alcoólicas no interior.

Bares e restaurantes podem continuar vendendo os produtos normalmente, obedecendo as regulamentações da portaria específica.

A normativa publicada na edição desta quarta-feira (15) no Diário Oficial do Município prorroga as demais médias até o dia 31 de julho.

O decreto determina a continuidade da suspensão das aulas na rede pública e privada e eventos de qualquer natureza, além de estabelecer medidas de segurança para o funcionamento das atividades comerciais e de serviços.

Boates, cinemas e clubes de lazer continuam com o funcionamento suspenso. Parques e áreas de lazer públicos também continuam fechados.

Lojas de atacado e varejo continuarão com o funcionamento permitido nas próximas semanas. O mesmo vale para as igrejas, que podem realizar seus cultos e celebrações com quantidade limitada de fiéis. O setor de hospedagem também não sofreu alterações.

Com relação ao funcionamento das academias, o decreto não especifica mudanças, valendo o que está descrito na portaria regulamentadora.

Casos

Nesta quarta-feira (14), o município de Guanambi registrou quatro novos casos do coronavírus. O total de casos chegou a 134, com 105 pacientes considerados recuperados e 30 ainda ativos com a doença. Na última semana foram confirmados 21 casos e nos quatro últimos dias mais 15 casos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui