Reprodução / PRF

Policiais rodoviários federais resgatam 25 pássaros silvestres, na BR 116, trecho do município baiano de Vitória da Conquista. A fiscalização via o combate a crimes contra o meio ambiente. Os flagrantes aconteceram nesta terça-feira (14) , em frente a unidade operacional da PRF.

Ao abordarem três ônibus em momentos distintos, os agentes iniciaram os procedimentos de fiscalização e avistaram os animais presos em gaiolas, em compartimento escuro e sem ventilação, demonstrando total falta de higiene e cuidados.

A primeira ocorrência foi registrada às 11h55, quando foram resgatados 16 pássaros das espécies trinca-ferro, pássaro-preto e coleirinhas que estavam amontoados em apenas duas gaiolas. O homem flagrado transportando os pássaros relatou ter os adquirido em São Paulo (SP) e pretendia levá-los para a cidade Arara (PB).

Já o segundo flagrante ocorreu, por volta das 13h, durante abordagem a 2 ônibus. Ao subirem nos veículos e conversar com os ocupantes, os policiais decidiram aprofundar à fiscalização e após uma vistoria minuciosa, acabaram encontrando 01 trinca-ferro, 07 coleirinhas, 01 canário.

Os responsáveis pelas aves não apresentaram nenhuma documentação emitida por órgãos ambientais e informaram que ‘pegaram’ os pássaros no estado de Santa Catarina e o destino seria a criação em cativeiro em cidades do interior da Bahia.

Dada às circunstâncias, foram lavrados os Termos Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e os infratores responderão na Justiça por crime contra o meio ambiente previsto na Lei 9.605/98.

Os pássaros foram encaminhadas ao CETAS na cidade de Vitória da Conquista (BA) para adoção das medidas administrativas pertinentes.

Segundo a PRF, o retorno ao habitat natural nem sempre é um processo rápido. Muitas das vezes, os animais precisam de cuidados veterinários, pois são vítimas da degradação ambiental e do tráfico. Além de tratar a saúde, os animais precisam reaprender funções básicas como voar e caçar.

A PRF alerta que as denúncias nas rodovias podem ser realizadas através do telefone 191, que funciona em todo o Brasil. A ligação é gratuita e não é preciso se identificar.

Com informações da Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui