VBS Drones

Em menos de três dias, mais dois incêndios de grandes proporções foram registrados em Guanambi. O primeiro foi combatido pela brigada de incêndio da Superintendência de Trânsito de Guanambi (Smtran). O fogo iniciou por volta das 13h deste domingo (27), na fazenda Lapinha e fazenda Buqueirão, estrada velha de Mutãs (km 5).

De acordo com a Smtran, as chamas consumiram cerca de 70 a 90 hectares de pastagem na zona rural de Guanambi, sendo necessário a utilização de duas unidades de combate a incêndio, além de dois caminhões pipa de apoio. O fogo só foi controlado por volta das 18h.

No entanto, a Agência Sertão teve acesso a imagens de satélite de monitoramento, que estimou que o incêndio consumiu 114 hectares.

Divulgação | Firms

Segundo incêndio

Um outro incêndio foi registrado na mesma região, próximo à barragem do Poço do Magro, neste domingo (27). Satélites de monitoramento registram e estimaram que o fogo consumiu cerca de 70,1 hectares de vegetação.

Divulgação | Firms

Segundo a Smtran, a brigada de incêndio não conseguiu se deslocar até o segundo incêndio, tendo em vista que todo efetivo foi utilizado no primeiro foco. Conforme, o órgão as chamas também iniciaram às 13h e foram controladas às 17h.

As queimadas na zona rural e em terrenos baldios vem sendo recorrentes em Guanambi. Na última quinta-feira (24), um incêndio consumiu cerca de 20 hectares de pastagem na zona rural do município. Um dia antes, na quarta-feira (23), vários incêndios foram registrados em lotes e áreas de vegetação.

As imagens de satélite ainda registraram mais dois incêndios, um próximo à divisa com Candiba, e outro às margens da BA-573 (estrada de Malhada). Juntos resultaram na destruição de cerca de 100 hectares.

Incêndios na região

O tempo quente e seco característico desta época do ano contribui para o surgimento de grandes queimadas. Nas duas semanas anteriores foram registradas altas temperaturas na região e a umidade relativa do ar chegou a níveis críticos.

Além disso, a vegetação seca devido há mais de 160 dias sem chuva significativa, deixa o período mais propício a grandes queimadas, sobretudo em vegetações na zona rural.

Além de Guanambi, outras cidades da região vem registrando queimadas. Um incêndio de grandes proporções consumiu uma área de vegetação próximo à cidade de Caetité, no dia 20 de setembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui