Divulgação | Iguanambi

Após mais de dois anos do anúncio da implantação de um Subgrupamento, o aluguel do imóvel para implantação temporária de um Agrupamento Regional do Corpo de Bombeiros Militar de Guanambi foi efetivado.

O anúncio foi feito pela Prefeitura de Guanambi em julho de 2018, no entanto, o extrato do convênio celebrado entre a prefeitura e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, só foi publicado no Diário Oficial do Município, no dia 29 de fevereiro de 2020. O convênio previa a instalação de um subgrupamento da corporação para atender a região e foi assinado no dia 15 do respectivo mês.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guanambi (Ascom), a execução de todo o processo foi afetada pela pandemia, retornando as ações de implantação somente no mês de setembro.

Segundo informações passadas pela equipe de profissionais que estão responsáveis para acompanhamento dos trâmites legais, a sede provisória do Agrupamento será no Bairro São Francisco. Durante a vistoria realizada no local, nesta quarta-feira (14), ficou acordado que só será divulgado o local exato após a realização das adequações e instalação de todas as placas de identificação.

O local foi vistoriado por um Tenente do 7º Grupo de Bombeiros Militares de Vitória da Conquista (7º GBM) e por um arquiteto da corporação, que fará as adequações necessárias para início das obras já na próxima semana.

Além disso, no último dia 6 de outubro, o Prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães se reuniu com o Tenente Coronel Valdir Ferreira de Oliveira Júnior, Comandante do 7º GBM, quando visitaram a residência que será adequada para o funcionamento da unidade temporária do Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Guanambi (Ascom), o local foi aprovado e sela todos os entendimentos iniciados e encaminhados após o período de assinatura do Convênio entre o município e o Estado, estabelecendo a parceria.

O poder público municipal irá enviar à Câmara de Vereadores projeto de lei doando terreno de 5 mil metros quadrados, para a construção da sede definitiva do Corpo de Bombeiros, que irá servir Guanambi e a região.

Entenda o caso

Em julho de 2018, a Prefeitura de Guanambi anunciou que a implantação do Subgrupamento Regional do Corpo de Bombeiros Militar de Guanambi estava próxima de ser concretizada.

O anuncio aconteceu após o prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães, se reunir com o Major Bombeiro Militar (BM) Valdir Ferreira de Oliveira Júnior, Comandante do 7º Grupamento Militar do Corpo de Bombeiros de Vitória da Conquista.

A Prefeitura deu como certo o convênio e chegou a determinar um local para a instalação do subgrupamento e disse que iria providenciar a adequação do espaço para acomodar os bombeiros, as viaturas e os equipamentos da corporação.

Em maio de 2019, a prefeitura informou que o local não atendeu às exigências técnicas e que procurava um outro local para sediar o subgrupamento. O imóvel fica localizado na BR-122, próximo ao Anel Rodoviário e à saída para Candiba e Pindaí.

Brumado celebra convênio

Em setembro do ano passado, a Prefeitura de Brumado e o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia assinaram um convênio, para viabilizar a instalação de um Subgrupamento da corporação no município.

A regulamentação na capital do minério poderia dificultar a implantação do subgrupamento em Guanambi, tendo em vista que as duas cidades ficam distantes apenas 140 quilômetros uma da outra.

No entanto, à reportagem da Agência Sertão o Major Valdir Ferreira Júnior informou que mesmo com o acordo firmado com o município de Brumado, a corporação continuava interessada em celebrar convênio para instalação do Subgrupamento Regional de Guanambi.

O comandante disse ainda que esperava apenas que a prefeitura enviasse a documentação exigida para que o convênio fosse formalizado. Ele informou que além de Brumado e Guanambi, Itapetinga também deve receber um Subgrupamento.

“Mantive contato com o prefeito passando todas as pendências de documentação para o Convênio. Estamos tentando fechar tudo para já assinar semana que vem. O restante é aguardar a construção da sede onde funcionará o Corpo de Bombeiros para o início efetivo da atividade”, disse o Major à reportagem.

Antes, a assessoria do deputado federal Charles Fernandes (PSD) enviou nota informando que havia conversado com o prefeito Jairo Magalhães, e que se reuniu em Brasília, com o senador Otto Alencar. O deputado disse que o senador dialogou diretamente com o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, Coronel Francisco Luiz Telles de Macedo, que afirmou que a corporação continua aberta para a celebração do convênio com Guanambi.

Segundo a nota, o Comandante Geral informou que a cidade receberá um Subgrupamento Regional, e a médio prazo, Guanambi terá o seu próprio Grupamento Regional em uma estrutura ampla, edificada em parceria com o Município, cujo projeto já está sendo finalizado.

Após o acerto entre as partes e efetivação da instalação do Subgrupamento, a Prefeitura também precisará contribuir para o abastecimento e manutenção das viaturas, disponibilizar servidores para apoio administrativo da unidade e cooperar na manutenção das condições de limpeza e conservação.

Já a corporação de fornecer o pessoal e os equipamentos necessários para as ações de combate a incêndio, resgate e salvamento. Além de oferecer formação de Brigadista anualmente para servidores da prefeitura e promover e apoiar ações educativas.

O Subgrupamento contará com 20 bombeiros trabalhando em turnos de 24h por 72h, além de um auxiliar administrativo e um comandante que pode ser um sargento ou tenente. Sendo dotados de três veículos – um caminhão ABT, um veículo alto/rápido caminhonete e uma ambulância furgão.

O Corpo de Bombeiros poderá celebrar convênios com outros municípios da Região para obter mais recursos para atender as demandas da região. Além disso, os recursos provenientes da Taxa de Extinção de Incêndio são direcionadas para aparelhar e modernizar a Unidade Operacional.

A instalação do Subgrupamento na cidade permite a cobrança anual da taxa a estabelecimentos comerciais e industriais pela utilização potencial do serviço de extinção de incêndios disponibilizados à população.

Incêndio em Guanambi

O município de Guanambi registrou 155 focos de calor no período de 1º janeiro a 2 de outubro de 2020. Os dados são do programa de apoio a queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), por meio da rede de satélites de monitoramento. Os sistemas são capazes de perceber o aumento do calor na superfície da terra.

O número de focos aumentou quase 100% em relação ao mesmo período de 2019. A quantidade é bem maior do que a registrada no mesmo período do ano anterior, quando foram detectados 79 focos no território guanambiense. Vale ressaltar que um mesmo incêndio pode gerar vários focos de calor, dependendo de sua dimensão.

No período de março a abril de 2020 não houve registros de focos de calor. Já os meses de agosto e setembro contribuíram de forma significativa para o número elevado de queimadas no município – somados os dois meses, equivale a um total de 110 focos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui