23.2 C
Guanambi
16.8 C
Vitória da Conquista

Empresário candidato a vereador em Guanambi diz que não pediu auxílio emergencial

9,105FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Advertisement

O candidato a vereador Jaildo Teixeira Silveira, conhecido pelo apelido de Jajau (Avante), emitiu nota nesta segunda-feira (9) sobre a inclusão de seu nome na lista do Tribunal de Contas da União (TCU), com candidatos que possuem patrimônio maior que R$ 300 mil e que foram cadastrados para receber o auxílio emergencial.

Segundo o candidato, ele só ficou sabendo da inclusão de seu nome na lista após as publicações nas redes sociais. Diante da informação, ele disse ter procurado o órgão competente para saber o motivo de estar relacionado pelo TCU, pois não solicitou o auxílio.

De acordo com Jajau, ele obteve a informação de que foi gerada uma conta digital referente ao auxílio em seu nome, sendo que foram depositadas nessa conta quatro parcelas e que duas foram estornadas pelo sistema, por não terem sido sacadas, tendo a conta um saldo de 1.202,10 (referentes a mais dois depósitos) que permaneceram na conta até serem estornados para o Governo Federal.

Jajau disse ainda que em momento algum solicitou o auxílio, “pois entendo que a finalidade do mesmo é amparar a quem realmente necessita para se sustentar e sustentar a sua família. Sou micro empresário, passo por dificuldades assim como todos os empreendedores de Guanambi, da Bahia e do Brasil, mas graças a Deus tenho conseguido saldar os meus compromissos e colocar alimento na mesa da minha família”, disse.

Na lista elaborada pelo TCU, foram cruzados dados do cadastro do auxílio emergencial com as informações do sistema de registro de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e o resultado foi uma lista com com mais de 10 mil candidatos com patrimônio declarado superior a R$ 300 mil.

- Advertisement -

Conforme ressaltado na matéria publicada pela Agência Sertão neste domingo (8), a inclusão de alguns nomes pode ter ocorrido por conta de erros de digitação ou por uso indevido do CPF dos candidatos.

Jajau fez críticas à reportagem nos seguintes termos: “O repórter está desinformado da realidade dos fatos (prefiro acreditar nisso do que na possibilidade do mesmo está inventando fatos inverídicos), demostrando falta de conhecimento profundo do ocorrido, pois não houve saques e sim “estornos” das parcelas e também o saldo encontra-se disponível na conta, não foi bloqueado pelo TCU como o mesmo afirma na sua matéria”.

No entanto, segundo o TCU, o auxílio concedido ao candidato foi solicitado por meio de aplicativo da Caixa Econômica Federal e teve bloqueio após determinação do órgão, segundo informações constantes na lista (veja imagem abaixo). Além disso, embora as parcelas não tenham sido sacadas, conforme informou Jajau, elas foram pagas e ficaram disponíveis em um conta criada com seus dados. (veja a lista completa)

Fonte TCU

O candidato não informou se tem pistas de quem usou seu CPF indevidamente para solicitar o auxílio. Ele foi procurado no último sábado (7) pela Agência Sertão e disse que comentaria o caso nesta segunda-feira, como de fato o fez.

Em sua declaração de bens, o candidato informou patrimônio de R$ 1.224.520,00, incluindo cotas em uma oficina mecânica e em uma casa de peças e dois terrenos no bairro industrial que juntos medem 27 mil metros quadrados. Para se ter uma ideia do patrimônio de Jajau, seus lotes no bairro Industrial medem juntos quase a mesma dimensão de três campos de futebol e seriam suficientes para a construção de mais de 200 casas populares.

Veja a nota de esclarecimento do candidato

Eu, Jaildo Teixeira Silveira, mais conhecido como Jajau, venho esclarecer alguns fatos sobre uma matéria divulgada nos site de notícias de Guanambi e região e em grupos de whatsapp. Essa nota esclarecimento diz respeito ao fato de constar na lista do TCU o meu nome como beneficiário do Auxílio Emergencial do governo federal para amparo das pessoas necessitadas durante o período de quarentena da Covid 19. Assim como todos que leram a notícia também fiquei pasmo, pois só tive conhecimento sobre o ocorrido através das postagens nas redes sociais.

Diante disso, tomei medidas cabíveis para conhecimento detalhado do fato, fui ao órgão público responsável por gerir e pagar o Auxílio Emergencial, ficando lá a manhã inteira e obtendo a informação de que foi gerada uma conta digital referente ao Auxílio em meu nome, foram depositadas nessa conta 04 parcelas, sendo que 02 foram estornadas pelo sistema por não terem sido sacadas, tendo a conta um saldo de 1.202,10 (referentes a mais dois depósitos) que permanecerão na conta até serem estornados para o governo federal.

Quero reafirmar publicamente que em momento algum solicitei o auxílio, pois entendo que a finalidade do mesmo é amparar a quem realmente necessita para se sustentar e sustentar a sua família. Sou micro empresário, passo por dificuldades assim como todos os empreendedores de Guanambi, da Bahia e do Brasil, mas graças a Deus tenho conseguido saldar os meus compromissos e colocar alimento na mesa da minha família.

Na matéria divulgada pelo site Agência Sertão foi postado o seguinte texto: “Jajau se cadastrou no auxílio e chegou a receber duas parcelas do benefício, nos meses de junho e julho, totalizando R$ 1.200,00. As demais parcelas não foram pagas por conta de determinação do TCU que cancelou a concessão de benefícios a pessoas que não tinham direito ao auxílio após cruzamento de dados com outros sistemas do governo.”

Infelizmente, acredito que o repórter está desinformado da realidade dos fatos (prefiro acreditar nisso do que na possibilidade do mesmo está inventando fatos inverídicos), demostrando falta de conhecimento profundo do ocorrido, pois não houve saques e sim “estornos” das parcelas e também o saldo encontra-se disponível na conta, não foi bloqueado pelo TCU como o mesmo afirma na sua matéria.

Tendo a consciência de que os fatos foram esclarecidos, quero agradecer a todos que mesmo diante das meias verdades publicadas, tiveram a dignidade e honradez de mandar mensagem para saber a realidade. Que Deus os abençoe, estamos firmes no caminho que nos levará à vitória. Como sempre ouço um líder da nossa cidade afirmar, “… a nossa vitória vem de Deus.”

Jaildo Teixeira Silveira – Jajau (candidato a vereador – Avante)

Destaques Empresário candidato a vereador em Guanambi diz que não pediu auxílio emergencial

Deixe uma resposta

Relacionadas