34.7 C
Guanambi
29.4 C
Vitória da Conquista

Educação em tempo de pandemia: o que realmente é possível?

- -

Últimas Notícias

Tiago Marques
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Vivemos nesse momento de pandemia da Covid-19 a necessidade de mudanças significativas no campo da educação desde o formato das aulas quanto das relações interpessoais, relações de trabalho e desenvolvimento profissional. Percebemos que as escolas públicas brasileiras, estaduais ou municipais, se depararam com um problema nunca imaginado e, por isso, na nossa percepção, sem perspectiva de resolução imediata. Mas, então, o que fazer para atingir o máximo de alunos/as participando de atividades escolares em seus lares sendo que a disponibilidade da internet não está ao alcance todos?

Pensando nessas questões, algumas Secretarias de Educação Brasil afora optaram por soluções possíveis, ou seja, criaram agendas diárias para estudantes, com atividades orientadas utilizando os livros didáticos e um complemento com um módulo mensal, feito de maneira compartilhada por rodízios de professores/as, os quais foram impressos e entregues aos pais dos/as estudantes com todos os cuidados e respeitando as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). A intenção dos módulos era a possibilidade do/a professor/a recolher mensalmente esse material para correção e, com isso, observar se o conteúdo explicado estava sendo compreendido.

Além disso, de acordo com a realidade de cada escola, foram criados grupos de Whatsapp com os pais dos/as estudantes, nos quais os professores/as compartilhavam diariamente a agenda por áudio, vídeos explicativos dos conteúdos e retiravam as possíveis dúvidas dos pais sobre as atividades dos/das estudantes.

Esse modelo está longe de ser a solução perfeita, mas, como dito anteriormente, foi a solução possível diante de tantas desigualdades e da tamanha diversidade do público das escolas municipais e estaduais do Brasil. Nesse sentido, presumimos que o ano de 2020 nos deixou algumas grandes lições, sendo elas: a importância da valorização dos/das professores/as, a relevância da função social da escola e a necessidade da formação continuada de qualidade para os/as professores/as.

Acreditamos que, em 2021, teremos uma luz ao fim do túnel, pois, mesmo de forma lenta, a vacinação já se iniciou em nosso país, esse respiro juntamente com todos os aprendizados acumulados na área da educação no ano anterior permitirá a nós, educadores/as, pisar em um solo mais forte, aliando paciência, dedicação, empatia e parceria com os pais dos/as nossos/as estudantes.

*Raiane Cordeiro de Araújo, Ivonete Barreto de Amorim e Cesar Costa Vitorino - Mestrado Profissional em Intervenção Educativa e Social (Uneb)

Relacionadas

Deixe uma resposta

- -

Mais Lidas