21.7 C
Guanambi
15.4 C
Vitória da Conquista

Guanambi registra novo recorde semanal de casos da Covid-19

9,207FãsCurtir
15,413SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
823InscritosInscrever
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.

Últimas Notícias

Mais Lidas

Ainda não há sinais de queda no número de casos da Covid-19 em Guanambi, mesmo com medidas mais rígidas em vigor desde o mês passado. A semana epidemiológica encerrada neste sábado (13) foi fechada com 375 casos, o maior número desde o início da pandemia.

Esta foi a sétima semana seguida com aumento de casos no município. A escalada começou a semana terminada em 23 de janeiro, quando foram registrados 84 casos. nas semanas seguintes, os números apresentaram aumento expressivo nas contaminações. Antes dos números fechados neste sábado, a semana com maior número de casos foi registrada em 12 de dezembro, quando 344 pessoas foram diagnosticadas no município.

Fonte: Secretaria de Saúde da Bahia

No entanto, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, apesar do aumento e do recorde de casos, ainda é cedo para afirmar que medidas restritivas não estão funcionando, pois os resultados não costumam ser imediatos. Em caso de lockdown total, os números tendem a apresentar queda a partir do 21º dia de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), pois o período de incubação do vírus varia de 1 a 14 dias, geralmente ficando em torno de 5 dias o aparecimento dos primeiros sintomas. Como o município adotou um tipo de lockdown parcial, a diminuição nos números tende a ser mais lenta.

Em relação ao número de mortes, o mês de março, antes de completar sua primeira metade, é o período com mais ocorrências, 11 no total. Já o ano de 2021 acumula 20 das 35 mortes registradas desde o início da pandemia. Em Janeiro foram 4 óbitos e em fevereiro foram 5.

Veja também: Macaúbas e Caetité têm menores taxa de mortalidade por Covid-19 entre maiores municípios do país

O único indicador que apresentou queda foi o número de pacientes internados. Após atingir o pico de internações na última quarta-feira (10), com 40 pacientes internados, o número caiu para 29 neste sábado, redução de 27,5%. O município abriu mais leitos no Hospital de Campanha e no Pronto Atendimento e inaugurou uma nova unidade em parceria com Ânima/UniFG com mais 31 leitos.

As medidas mais rígidas começaram a vigorar em 18 de fevereiro, com a aplicação do toque de recolher noturno, inicialmente a partir das 22h e aumentado para as 20h dias depois. As medidas mais restritivas, como o fechamento total do comércio não essencial e a proibição da venda de bebidas alcoólicas, entraram em vigor no município em 1º de março, chegando ao 14º dia nesse domingo (14) e vigorando ainda até às 5h das próxima quarta-feira (17). O toque de recolher vale até 1º de abril de acordo com decreto estadual.

Os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde acreditam que apesar de não ter havido diminuição do número de casos, o cenário em Guanambi poderia ser bem pior sem as medidas tomadas. Eles acreditam em queda nos números nos próximos dias se a população aplicar as medidas de distanciamento social e de higiene pessoal, além do uso uso obrigatório de máscaras.

Eles também estão confiantes na melhora da assistências aos pacientes com sintomas graves da doença com a abertura de novos leitos clínicos e de UTI, no Hospital Oncológico de Caetité e no Hospital Geral de Guanambi (HGG). Neste sábado, os primeiros leitos clínicos nas duas unidades começaram a recebe pacientes. As UTI’s ainda não estão em condições de funcionar, o que deve ocorrer nos próximos dias. Cada uma das unidades terá 10 leitos para pacientes que necessitarem de cuidados intensivos.

Por outro lado, comerciantes estão apreensivos com o impacto financeiro do fechamento das atividades.

Novos casos

Mais 35 casos foram confirmados pelo município de Guanambi neste sábado. Agora são 4.500 casos confirmados, sendo 285 ativos. No momento há 29 pacientes internados nas unidades de saúde do município e em hospitais de referência.

A taxa de ocupação dos leitos do PA Covid está em 60%. Já no Hospital Municipal a ocupação caiu para 25%, com a transferência de pacientes graves para o HGG. O Hospital de Campanha Ânima/UniFG tem 46,7% de ocupação.

Destaques Guanambi registra novo recorde semanal de casos da Covid-19

Deixe uma resposta

Relacionadas