22 C
Guanambi
18.4 C
Vitória da Conquista

Morre Herzem Gusmão, prefeito de Vitória da Conquista

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Morreu nesta quinta-feira (18), o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB). Ele estava internado na UTI do Hospital Sírio Libanês, em tratamento ao agravamento das sequelas da Covid-19.

A morte foi confirmada nas redes sociais do prefeito e no site oficial da Prefeitura de Vitória da Conquista.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Herzem Gusmão (@herzemgusmao)

Herzem Gusmão estava lutando contra a Covid-19 há mais de três meses. Ele testou positivo para a Covid-19  há exatos três meses. O diagnóstico saiu no dia 7 de dezembro, pouco mais de uma semana após ele ser reeleito prefeito de Vitória da Conquista no segundo turno das eleições. No dia 18 do mesmo mês, ele se licenciou da prefeitura e foi internado no Hospital Samur.

Logo depois do Natal, Herzem foi transferido para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. No primeiro dia de 2021 ele precisou ser transferido para a UTI, onde ficou por duas semanas, até voltar para o leito semi-intensivo, permanecendo em recuperação até sábado, quando voltou à UTI. Na última sexta-feira (12), a assessoria pessoal do prefeito comunicou que ele precisou ser intubado e que os filhos estavam em viagem a São Paulo para acompanhar o pai.

Por conta da internação, Herzem não pode tomar posse no dia 1º de janeiro. Quem assumiu a prefeitura interinamente foi a vice-prefeita Sheila Lemos (DEM). Ele foi empossado dias depois por meio de videoconferência. Com a morte de Herzem, Sheila assumirá de forma definitiva o cargo de prefeita até 2024.

Herzem Gusmão

Herzem Gusmão tinha 72 anos e nasceu em Vitória da Conquista. Ele fez carreira na cidade como radialista e redator. Antes de ser eleito com 57,58% dos votos em 2016, ele tentou ocupar o cargo de prefeito por duas vezes sem sucesso, em 2008 e 2012. Em 2010 ele foi candidato a deputado estadual e não foi eleito. Na eleição seguinte, em 2014 ele foi candidato a deputado estadual, ficando como suplente e assumindo o cargo por 15 meses.

Em novembro passado ele foi reeleito prefeito no segundo turno com 54% dos votos.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -