23.9 C
Guanambi
23.4 C
Vitória da Conquista

Prefeitura de Candiba nega irregularidades após remoções de corpos da frente de túmulo do pai do prefeito

- -

Últimas Notícias

Tiago Marques
Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com.br/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
https://materiais.henet.com.br/guanambi

A Prefeitura de Candiba emitiu nota negando irregularidades na gestão do cemitério municipal. Neste sábado (29), vários comentários foram publicados nas redes sociais denunciando o que seria um possível desmando do prefeito Reginaldo Prado (PSD), que teria ordenado a remoção de três corpos sepultados próximo ao túmulo seu pai, um dos maiores instalados no local.

De fato, apesar da prefeitura negar erros na ação, os restos morais foram removidos em um local bem frente ao túmulo do genitor do prefeito, como mostram as fotos divulgadas por populares. Também foi estranhado o fato do procedimento ter ocorrido no período noturno.

Restos mortais foram transferidos para outra área do cemitério – Reprodução | Redes Sociais

Na nota, assinada pelo secretário municipal de administração, Cláudio Fernandes, a prefeitura afirmou que a intervenção no Cemitério de Candiba foi feita para ampliação e melhorias do espaço físico e que a realocação de sepulcros, foi feita em comum acordo da gestão do local com as famílias dos entes falecidos.

Ele afirmou ainda que que todos foram avisados previamente e que autorizaram a remoção para outro local devido a necessidade de ampliação, acompanhando o procedimento que teriam sido realizados com toda a técnica necessária, discrição e respeito que o ato merece. Por fim, o município informou que dentro de 90 dias a ampliação e adequação estará concluída.

A Prefeitura lamentou as críticas e as classificou como tentativa de exploração pessoal ou política de uma questão administrativa, ressaltando que a ação teria ocorrido dentro da legalidade da gestão pública, normas municipais e diálogo franco e respeitoso com os familiares que concordaram e aceitaram a remoção.

“É lamentável que tal exploração de um fato tão sensível, como a memória de candibenses queridos, esteja sendo feita com interesses políticos. Reiteramos que a conduta foi legal e prezou pela melhoria de um espaço público de nossa cidade e absoluto respeito pela memória de candibenses e suas famílias”, finalizou a nota.

Polêmicas são comuns no cotidiano da Prefeitura de Candiba sob o comando de Reginaldo Prado. No início do ano, ele furou a fila da vacinação contra a Covid-19, recebendo o imunizante mesmo não fazendo parte dos grupos prioritários. O caso ganhou repercussão nacional e resultou em um processo judicial movido pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado da Bahia (MPE-BA) que resultou em bloqueio de bens do prefeito.

Nota da Prefeitura de Candiba

A Prefeitura Municipal de Candiba, através da Secretaria de Administração, vem a público esclarecer informações que estão sendo desfiguradas na realidade dos fatos, sobre os serviços de adequação e melhorias que estão sendo realizadas no Cemitério Municipal. Com tranquilidade e serenidade, esclarece:

– A intervenção no Cemitério de Candiba, foi feita para ampliação e melhorias do espaço físico, para melhor atender as famílias da cidade, com o respeito, com a memória que os entes queridos merecem;

– Toda a intervenção no cemitério, como a realocação de sepulcros, foi feita em comum acordo da gestão do local e com as famílias dos entes falecidos, que foram contactadas previamente e que autorizaram a remoção para outro local devido a necessidade de ampliação. Na oportunidade, também estas presenciaram as remoções, que foram feitas com toda a técnica necessária, discrição e respeito que o ato merece;

– Dentro de 90 dias teremos o resultado da ampliação e adequação para melhor atender as famílias do nosso município;

– Lamentamos a tentativa de exploração pessoal ou política de uma questão administrativa, visto que a prática foi dentro da legalidade da gestão pública, normas municipais e diálogo franco e respeitoso com os familiares que concordaram e aceitaram a remoção. É lamentável que tal exploração de um fato tão sensível, como a memória de candibenses queridos, esteja sendo feita com interesses políticos. Reiteramos que a conduta foi legal e prezou pela melhoria de um espaço público de nossa cidade e absoluto respeito pela memória de candibenses e suas famílias.

Candiba, 29/05/21.

Cláudio Fernandes – Sec. de Administração de Candiba – 𝗔𝗦𝗖𝗢𝗠

Relacionadas

Deixe uma resposta

- -

Mais Lidas