28.6 C
Guanambi
22.2 C
Vitória da Conquista

Guanambi registra 98º óbito por complicações da Covid-19

- Advertisement -

Últimas Notícias

- Advertisement -




A Secretaria Municipal de Saúde de Guanambi confirmou mais um óbito em decorrência da Covid-19 nesta sexta-feira (18). A vítima foi uma uma mulher de 54 anos, portadora de comorbidades (Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus e obesidade). Agora são 98 vítimas da doença no município, sendo que 16 mortes ocorreram em junho, média de quase uma por dia nos últimos 18 dias.

A 98ª vítima foi admitida no último dia 9, no Pronto atendimento (PA) Covid-19, com confirmação da doença. Em seguida, a paciente foi transferida para o Hospital de Campanha (Hospital Municipal), em uso de suporte de oxigênio, com Máscara de Alto Fluxo (MAF). Devido ao estado grave, fez uso de ventilação mecânica, e foi transferida no dia 10 de junho para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Geral de Guanambi (HGG).

Com a piora do quadro, não resistiu ao agravamento do quadro de saúde e morreu nesta manhã.

O Centro Universitário – UniFG emitiu uma nota lamentando o falecimento da vítima que era colaboradora da instituição. Em virtude do ocorrido, as atividades administrativas da UniFG foram suspensas nesta sexta-feira.




Coronavírus em Guanambi

Mais 129 casos da Covid-19 foram confirmados em Guanambi nesta quinta-feira (17). Os registros representam um novo recorde diário no município. A maior marca até então foi no dia 8, com 117 casos, marca quase superada no dia seguinte, quando ocorreram 116 confirmações.

Agora são 9.013 casos, com 8.519 recuperados. São 397 pacientes em tratamento, dos quais 51 estão hospitalizados. São 18 pacientes internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais quatro aguardando regulação para hospitais de referência da região.

Ainda restam 325 pacientes com suspeita da doença aguardando os resultados dos exames laboratoriais. São 97 óbitos ocorridos no município, 15 apenas no mês de junho.




Novos medidas

Ainda nesta quinta-feira, a prefeitura editou um novo decreto com medidas mais restritivas. Entre as principais regras da nova regulação está a proibição do funcionamento de bares e distribuidoras de bebidas, das 20h desta sexta-feira, até o dia 28 de junho. Os clubes sociais também deverão permanecer fechados no mesmo período. A venda de bebidas alcoólicas está proibida em quaisquer estabelecimento, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery), das 20h de 18 de junho, até às 5h, de 28 de junho de 2021.

Além disso, assim como estabelecido desde o último fim de semana no município de Iuiu, proprietários ou responsáveis pelo imóveis onde ocorrerem aglomerações, bem como todos os presentes, ficarão sujeitos à pena de multa que parte de R$ 500,00, podendo ter o valor multiplicado pelo número de reincidências. O decreto estabelece que os valores arrecadados com as infrações serão utilizados para a aquisição de cestas básicas revertidas em favor das famílias que se encontrem em situação de vulnerabilidade e distribuídas pela Secretaria de Desenvolvimento Social.

O novo decreto manteve a restrição do trânsito de pessoas em vias, equipamentos públicos  e praças públicas, das 20h às 05h, de 17 de junho até 28 de junho. O comércio e os estabelecimentos de serviços podem funcionar normalmente em horário comercial, de segunda a sexta-feira, e até às 12h aos sábados.

Demais medidas do decreto anterior foram mantidas, como limitação de público em celebrações religiosas, proibição de atividades esportivas coletivas e de aulas presenciais, entre outras.




Ocupação de Leitos de UTI

Quatro dos seis hospitais com leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento da Covid-19 estão com taxa de ocupação em 100% na região de saúde Sudoeste. Dos 110 leitos disponíveis, 106 estão ocupados, o que representa 96%. Do total de pacientes sob cuidados intensivos, 47 estão intubados.

Fonte: Sesab

Não há vagas no Hospital Municipal Prof. Magalhães Neto de Brumado, nem no Hospital Geral de Guanambi (HGG), ambos com 10 leitos cada. O mesmo ocorre no Hospital Municipal de Caetité (Unacon), com 20 leitos, no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), com 40 leitos.

As únicas quatro vagas desocupadas estão no Hospital de Clinicas e no Hospital São Vicente de Paulo, ambos em Vitória da Conquista. O Hospital de Clínica tem 20 leitos, com 18 ocupados, já o São Vicente tem 10 leitos, com oito desocupados.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -