19.2 C
Guanambi
13.3 C
Vitória da Conquista

IF Baiano faz parceria para produção de forragens irrigadas com reúso de águas residuais de esgoto tratado em Guanambi

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -




O Instituto Federal Baiano firmou acordo de colaboração técnica com o Instituto Nacional do Semiárido (INSA), entidade vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. O objetivo da parceria é implantar uma unidade piloto de reúso de águas residuais de esgoto tratado em Guanambi, visando à produção de forragem nas condições do Semiárido Brasileiro.

Além do IF Baiano e do INSA, o projeto conta com o apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (CODEVASF) e da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA). Outras duas unidades piloto serão instaladas nos municípios de Parnamirim, Pernambuco, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA); e em Nossa Senhora das Dores, Sergipe, com apoio da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) e Secretaria de Agricultura de Sergipe. Os recursos da execução são oriundos de investimentos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Por meio deste Projeto, serão conduzidas pesquisas em produção de forragens adaptadas ao semiárido brasileiro, com irrigação em déficit parcial controlado, utilizando reúso de água residual proveniente de esgoto doméstico tratado. Serão cultivadas variedades de palma forrageira resistentes à Cochonilha-do-carmim, consorciadas com espécies de leguminosas forrageiras.

Estação de Tratamento de Esgoto de Guanambi – Divulgação | Embasa

Em Guanambi, o acordo prevê a implantação do projeto em uma propriedade rural vizinha à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), cujo proprietário também atua como parceiro. A área onde serão implantados os experimentos recebe o esgoto tratado para reúso em irrigação, por meio de acordo firmado entre o produtor e a EMBASA. A expectativa é que os resultados dos estudos possam ser aplicados em todo o semiárido brasileiro.

De acordo com o professor José Alberto Alves Souza, coordenador do Mestrado em Produção Vegetal no Semiárido, o projeto contribuirá para o desenvolvimento regional, promovendo segurança alimentar na produção pecuária, desenvolvimento de empreendedorismo, empregabilidade e desenvolvimento de tecnologias de produção de forragens de baixo custo. Além de contribuir no desenvolvimento de atividades de ensino, pesquisa e extensão no Semiárido brasileiro.




“O IF Baiano – Campus Guanambi possui experiência no desenvolvimento de projetos de pesquisas relacionadas à esta temática, e corpo técnico capacitado para o desenvolvimento do projeto. A parceria com o Instituto Nacional do Semiárido – INSA, além de fundamental para o desenvolvimento de novas alternativas sustentáveis, será muito importante para a Instituição, particularmente para o Mestrado Profissional em Produção Vegetal no Semiárido, ministrado no Campus Guanambi”, concluiu o professor.




- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -