19.9 C
Guanambi
15.4 C
Vitória da Conquista

Com 70% da capacidade, Três Marias vai abrir comportas no rio São Francisco

- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Atualização

Abertura das comportas de Três Marias foi adiada devido ao risco de inundação em cidades cortadas pelo rio São Francisco

Informação anterior 

No mesmo dia em que o volume do reservatório de Três Marias ultrapassou a marca de 70% de sua capacidade, a Cemig, empresa responsável pela Usina Hidroelétrica (UHE Três Marias), informou que vai abrir as comportas do reservatório de forma gradual a partir desta quarta-feira (12).

De acordo com a estatal de energia elétrica, o estado de Minas Gerais vem recebendo volumes significativos de chuva neste início de janeiro, devido à formação de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul – ZCAS, desde a última quinta-feira (6). A ocorrência deste evento ao longo dos dias que seguiram ocasionou elevados volumes de chuva na maior parte da faixa central do estado.

Na bacia do rio São Francisco foram observadas vazões elevadas em diversos rios afluentes, como o rio Pará, rio Paraopeba e rio das Velhas, ocorrendo inundações generalizadas em vários municípios.

Cheia do rio São Francisco atinge mesmos níveis de 2020 em Minas Gerais e na Bahia

Este aumento das vazões nos afluentes que alimentam o reservatório da UHE Três Marias resultou em um expressivo ganho em seu armazenamento, em curto período. As afluências (vazões que entram) ao reservatório no dia de hoje (10/01), já atingem patamares superiores a 5.000 m³/s (5893,34 m³ às 23h desta segunda-feira), com a perspectiva de atingirem 8.000 m³/s já na próxima quarta-feira. O volume aferido no mesmo horário foi de 71,4%

Ainda nesta segunda-feira, como já via antecipado a Agência Sertão, a vazão liberada na usina já foi ampliada para 850 m³/s, pela maximização da geração de energia na usina. O nível do rio chegou ao pico nos municípios do Norte de Minas e começou a cair no fim da tarde com a diminuição das chuvas nas bacias à jusante de Três Marias. 

De forma a controlar a subida de nível do reservatório, a Cemig informa que será necessário iniciar o vertimento pelas comportas a partir da quarta-feira. Conforme alinhado junto ao Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS e Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico – ANA, a abertura será escalonada da seguinte forma.

  • 12/01/2022, quarta-feira: abertura das comportas com 500 m³/s às 8h00, totalizando 1.350 m³/s de defluência;
  • 13/01/2022, quinta-feira: ampliação do vertimento para 850 m³/s às 8h00, totalizando 1.700 m³/s de defluência;
  • 14/01/2022, sexta-feira: ampliação do vertimento para 1.400 m³/s às 8h00, totalizando 2.250 m³/s de defluência. 

Ainda de acordo com a Cemig, mesmo com a abertura de comportas, fato que não ocorria desde o início de 2020, a tendência é que o reservatório continue ganhando armazenamento até o final do mês. A Cemig segue monitorando a condição de operação do reservatório e novas ampliações podem ser necessárias, conforme as afluências verificadas no reservatório nos próximos dias. 

Já no trecho mais próximo à UHE Três Marias, dado o evento chuvoso que também ocorreu no rio Abaeté nesses últimos dias, houve necessidade de evacuação das ilhas fluviais ao longo do município de Pirapora. “O momento do vertimento da UHE Três Marias aproveita o cenário de queda das vazões desse importante afluente que deságua após a barragem, visando não agravar uma situação que já se iniciava no trecho”, diz nota da Cemig.

A empresa ressaltou que permanece em contato com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha) e SAAE de Pirapora, com o objetivo de atualizar as informações sobre a condição do rio São Francisco no município, de forma a avaliar eventuais impactos para a reforma do Vapor Benjamin Guimarães. Para o patamar de vazões que será liberado pela UHE Três Marias, é previsto que não ocorram impactos a este patrimônio histórico da região. 

Além do rio Abaeté, o rio São Francisco ainda recebe contribuintes significativos ao longo de seu curso, como rio Urucuia, rio das Velhas e o rio Paracatu. Tais afluentes já vem vivenciando grandes efeitos face ao evento chuvoso adverso, produzindo inundações nos municípios de São Romão, São Francisco e Januária.

Entretanto, dado o montante necessário a ser liberado pelo reservatório, é provável que os níveis nessas cidades que apresentam queda nessa segunda-feira (10/01), voltem a subir ao longo do início da semana seguinte, considerando o tempo de viagem da água. Nos municípios baianos este tempo varia de 8 a 12 dias para chegar a Carinhanha e seguir até Remanso, no início do lago de Sobradinho.

Monitoramento do Serviço Geológico do Brasil – 10 de janeiro de 2022

Para o acompanhamento do comportamento das vazões para trechos mais distantes da usina, ao longo do rio São Francisco, o Serviço Geológico do Brasil – CPRM segue com o monitoramento e emissão dos informes. Para acesso a informações, as atualizações são feitas pelo link: http://sace.cprm.gov.br/saofrancisco/

A última vez que as comportas foram abertas foi em 2020. Elas ficaram drenando parte da água da barragem por algumas semanas. O vertimento durou até meados de março. Antes disso, a última vez que foi preciso abrir as comportas para controlar o nível da barragem foi em 2012.

O vídeo abaixo mostra a abertura parcial das compostas no dia 28 de fevereiro de 2020.

Na Bahia, a maior hidroelétrica do rio São Francisco, em Sobradinho, está com quase 60% de sua capacidade de água e também está com o nível em trajetória de alta nas últimas semanas.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -