17.6 C
Guanambi
16.1 C
Vitória da Conquista

Artesão de Guanambi se destaca com arte em madeira

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Seu Valdevino Mota tem 85 anos no documento, oficial, mas ele destaca que tem que descontar uns 2 anos para menos, pois no tempo dele era comum ter alguns erros ao registrar a criança.

A quantidade de artesanato em madeira exposta pelo seu Valdevino Mota confirma que são mais de oito décadas de experiência em trabalhar com madeira. Cada detalhe é único, e seu Valdevino concorda totalmente que nunca fez uma peça igual a outra por mais parecidas que possam ser, “sempre o traço muda”, conta com paciência.

Artesão, marceneiro, carpinteiro, em momentos de maior aperto também foi pedreiro, mas nunca deixou o ofício que aprendeu com o avô e o pai desde menino, dá forma a madeira, mas não qualquer forma, usando a criatividade para a arte. Seu Valdevino esculpe na Imburana, árvore nativa da Caatinga, elementos que permeiam a própria história, dos utensílios do ontem e do hoje, do rural, do sagrado.

A parceria com o Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Sertão Produtivo é recente, e ele espera que essa seja uma porta que se abra para a valorização do artesanato ao qual ainda dedica seus dias pelo gosto e pelo complemento da renda. Com entusiasmo, seu Valdevino conta sobre ter conhecido pessoas de Salvador que intermediaram suas artes para o “exterior”, questionado sobre qual país, ele responde orgulhoso: África do Sul.

A arte que atravessa o oceano não é valorizada na própria terra - “sempre quem compra mais é as pessoa de fora... o pessoal aqui não valoriza artesanato não (sic)”, relata. Entre os muitos desafios para comercialização, seu Valdevino Mota divulga o trabalho na internet com o auxílio da neta. Sobre a participação em eventos ele destaca que “a idade vai chegando a gente vai recuando”, pois, as feiras eram espaços importantes para aproximar a arte dele do público.

O Cesol Sertão Produtivo, que é uma política do Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável Baiano (IDSB), acredita e trabalha em prol da valorização do trabalho e da arte, por meio de uma economia justa e solidária, prestando assessoria às associações, cooperativas e grupos familiares.

Para a Agente Socioprodutiva Rosângela Oliveira, que acompanhará o assessoramento: “novas parcerias fortalecem ainda mais a Economia Solidária no território, ampliando o leque de empreendimentos assessorados, dando orientações aos grupos para desenvolver melhor seu trabalho, destaca a Agente do Cesol Sertão Produtivo. Que a parceria com Valdevino Mota o torne orgulhoso em poder afirmar que é artesão e traga visibilidade para o trabalho manual que realiza com esforço e dedicação.

Saiba onde encontrar os artesanatos produzidos por seu Valdevino:

As informações são do Cesol

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -