17.9 C
Guanambi
13.4 C
Vitória da Conquista

Após mal-entendido por conta de denúncia, cães resgatados em Caetité voltam para casa

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Um grande mal-entendido levou a Polícia Militar a uma casa no bairro Ovídio Teixeira, em Caetité, no fim da tarde desta quarta-feira (2). Após uma denúncia de maus-tratos contra dois cães da raça pitbull, policiais foram ao local e constataram a presença dos animais na garagem da residência. Um deles aparentava estar debilitado.

Como não havia ninguém em casa, a proprietária do imóvel alugado foi chamada e abriu o portão para a entrada dos policiais. Diante da situação, eles chamaram uma equipe do canil municipal, que fez a remoção dos animais para a unidade.

O morador do imóvel chegou pouco tempo depois e ainda encontrou a PM no local, mas não conseguiu reaver os cães no mesmo dia.

A situação só foi resolvida na tarde desta quinta-feira (3), após o tutor provar que o cachorro debilitado estava em tratamento veterinário contra a anemia. Ele apresentou exames clínicos, medicamentos, comprovantes de consultas e outras provas de que o animal era bem tratado.

No canil, o tutor, ex-estudante de Medicina Veterinária, alegou também que recebeu o animal há cerca de um mês, já nesta condição por conta da doença. Mesmo assim, resolveu pegá-lo para tentar reabilitá-lo. Já a fêmea apresenta boas condições de saúde e está com a família há mais tempo.

“Eu e minha esposa não estávamos em casa, pois saímos bem cedo para trabalhar. Nós cuidamos muito bem dos nossos cães, eles são tratados com todo o carinho e dignidade que merecem”, disse à reportagem da Agência Sertão.

Ao conseguir provar que os animais não estavam em condições degradantes, o canil municipal procedeu com a liberação e os dois cães puderam voltar para a casa após ficarem por mais de 24 horas custodiados na unidade.

Abalado com a situação, o tutor disse à reportagem da Agência Sertão que vai tentar descobrir quem fez a denúncia e que irá processar o responsável por denunciação caluniosa.

“Por conta da anemia, o macho chora muito quando fica sozinho. Resolvemos deixa-lo na companhia da fêmea na garagem para trabalhar. Algum vizinho se incomodou com a situação e fez a denúncia de forma equivocada. São animais grandes e fazem suas necessidades durante o dia. Quando voltamos para a casa, fazemos a limpeza das fezes e da urina para evitar a acumulação e o mau cheiro”, concluiu.

De volta para a casa, Berlim e Mazi recebem novamente a atenção dos tutores.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -