17.9 C
Guanambi
13.4 C
Vitória da Conquista

Vitória da Conquista lidera notificações de casos suspeitos de sarampo e rubéola na Bahia

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

As notificações de casos suspeitos de sarampo e rubéola cresceram 16,6% nos primeiros meses de 2022 em comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo dados do Boletim de Notificação Semanal (BNS) da Secretaria de Saúde do estado (Sesab), consultados pelo Metro 1, foram notificados 28 casos suspeitos de sarampo e sete de rubéola neste ano, totalizando 35 registros. Ano passado, foram 30.

As notificações foram feitas em 16 municípios do estado, sendo a maior concentração em Vitória da Conquista (11), seguido de Barra do Choça (4) e Ibotirama (4). Entre as suspeitas, oito casos de sarampo e cinco de rubéola ainda não foram descartados e continuam em investigação no estado.

No ano de 2021, na Bahia, foram notificados 65 casos suspeitos de sarampo e 36 de rubéola, todos descartados posteriormente. O último caso confirmado de sarampo na Bahia ocorreu em abril de 2020, no município de Paripiranga.

Neste ano, na região Nordeste foram notificados 52 casos suspeitos de doenças exantemáticas (sarampo e rubéola), não tendo sido confirmado nenhum caso. A Bahia desponta na região com o maior percentual de casos notificados de doenças exantemáticas (59,6%).

Vacinação contra o Sarampo

A 8ª Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo está sendo realizada até 3 de junho, sendo 30 de abril o Dia D de mobilização social. A vacinação deve alcançar apenas os trabalhadores da saúde e crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade, no intuito de atualizar a situação vacinal destes públicos e evitar um novo surto da doença.

O público-alvo na Bahia é de 1.273.068 pessoas: 374.368 trabalhadores da saúde e 898.700 crianças. A meta é alcançar, pelo menos, 95% do público infantil.

Para os trabalhadores da saúde, considerando o risco de adoecimento e maior exposição, será atualizada a situação vacinal contra o sarampo sem meta de cobertura vacinal.

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -