24.6 C
Guanambi
18.5 C
Vitória da Conquista

Policial da equipe de segurança de ACM Neto, morto em ação da PM, foi sepultado em Salvador

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

No final da manhã desta quinta-feira (29), foi sepultado, em Salvador, o corpo do subtenente da Polícia Militar (PM) Alberto Alves dos Santos, de 51 anos. O policial foi morto e outro colega ficou ferido em uma ação da PM em Itajuípe, no sul da Bahia, na noite da última terça-feira (27).

Os policiais, o subtenente Alberto Alves dos Santos e o sargento Adeilton Rodrigues D’Almeida, estavam na cidade para compor a equipe de segurança do candidato ao governo da Bahia ACM Neto (União Brasil), em evento no município de Coaraci, cidade vizinha de Itajuípe, que aconteceria nesta semana. Ao saber da notícia, o candidato divulgou nota em suas redes sociais cancelando sua agenda.

De acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia, a situação se originou com a busca por um assaltante de banco, identificado como André Marcio Jesus, o “Buiu”. O criminoso deixou o Complexo Penitenciário de Lauro de Freitas, na terça às 13h30, com benefício de saída temporária, usando tornozeleira eletrônica.

Logo após sua saída, por volta das 14h30, Buiu rompeu a tornozeleira, quando estava na BR-324, perto de Candeias. A PM deu início às buscas chegando a Uruçuca, no sul do estado. Lá, encontraram um assaltante de banco identificado como Bismark e um comparsa, que, durante abordagem, acabaram mortos em troca de tiros com os militares. Mas, Buiu não foi encontrado.

Dando prosseguimento nas buscas, os policiais foram informados sobre a presença de homens armados em um hotel em Itajuípe. No local, inicialmente, eles teria abordado dois homens que não reagiram.

Contudo, segundo a SSP, outros dois indivíduos armados teriam reagido à chegada dos PMs, tendo feridos dois policiais que estavam na equipe de buscas. Ainda segundo a pasta, no tiroteio, os dois homens que estavam no hotel, posteriormente identificados como policiais, também foram feridos e, um deles, Santos, acabou falecendo.

Logo após a divulgação da ocorrência, o comandante geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Paulo Coutinho, divulgou nota lamentando o confronto e anunciando que as armas haviam sido recolhidas e o local do confronto preservado para a realização de perícia. Na quarta-feira (28), o Correio 24horas divulgou um vídeo do comandante comentando o fato:

A versão oficial tem sido bastante contestada, inclusive, pelo sargento D’Almeida que continua internado em Itabuna, no sul do Estado. Na publicação, o policial afirma que os PMs teriam entrado no quarto do hotel já atirando e que ele teria sido alvejado enquanto dormia. De acordo com D’Almeida, os policiais, que participavam da equipe de buscas, teriam pego sua arma e realizado vários disparos dentro do quarto.

Segundo o jornal Correio, durante sua passagem pelo velório do subtenente Santos, na manhã desta quinta-feira, o candidato ACM Neto, novamente, teria se manifestado sobre o assunto. “Acima de tudo nesse momento precisamos que tudo seja esclarecido. Esse fato não está esclarecido. A versão oficial do comando da polícia não é verdadeira. Não houve confronto. Os policiais que sobreviveram já se pronunciaram. O subtenente foi brutalmente assassinado enquanto estava dormindo. Na ponta você tem uma operação policial desastrosa. Nada justifica o que aconteceu da forma que aqueles policiais agiram. Chegaram matando. E até agora não ouvimos falar de punições imediatas a esses policiais”, declarou Neto.

Notícias Relacionadas

1 COMENTÁRIO

  1. Isso ai é um belo exemplo de que em 99% das operações policiais, eles chegam primeiro atirando, para dps perguntar. Dessa vez, a propria corporação foi vitima do proprio protocolo da PM. Atirar e dps perguntar.

Deixe uma resposta

Últimas Notícias