27.4 C
Guanambi
21.1 C
Vitória da Conquista

Fiéis foram atacados por abelhas durante procissão sobre ponte do rio São Francisco na Bahia

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

Cerca de cinquenta pessoas foram atacadas por abelhas durante uma procissão em homenagem a Nossa Senhora Aparecida. O fato aconteceu na manhã desta quarta-feira (12), no município de Malhada, localizado na Região de Guanambi.

O ataque aconteceu na ponte Guimarães Rosa, que liga a cidade a Carinhanha, do outro lado do rio São Francisco. O enxame estava em um local às margens da pista.

Vídeos registrados no momento mostram alguns fiéis correndo e tentando se proteger do ataque. Protegidos dentro de seus veículos, motoristas que aguardavam a procissão para seguir viagem fizeram os registros e divulgaram nas redes sociais.

De acordo com informações do Hospital Municipal São Geraldo, várias pessoas procuraram a unidade após serem ferroadas pelas abelhas durante a procissão. A maior parte dos atingidos pelas ferroadas foi liberada logo após receber medicação, enquanto alguns pacientes ficaram em observação e só saíram do hospital no meio da tarde. Nenhum caso grave foi registrado.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, em caso de ataques de abelhas, o melhor a fazer é correr e procurar refúgio em local fechado. É recomendado que se faça silêncio e que evite se debater, pois isso pode aumentar a chance de se levar mais ferroadas.

Algumas pessoas podem ser alérgicas e as picadas podem causar problemas sérios de saúde, levando em alguns casos à morte. Pessoas não alérgicas também podem morrer se foram picadas muitas vezes. O recomentado é procurar imediatamente ajuda médica em caso de sofrer ataques do tipo.

Procissão de Nossa Senhora em Malhada

Todos os anos, no dia 12 de outubro, devotos saem da cidade de Malhada em procissão, com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, em direção à ponte sob rio São Francisco. No meio da ponte acontece o encontro com os fiéis que vindos de Carinhanha, que se juntam aos malhadenses e vão até  a igreja participar da missa tradicional em Malhada.

De acordo com um morador da cidade, essa é uma tradição antiga que retornou após dois anos de enfrentamento da pandemia. A tradicional procissão de Nossa Senhora Aparecida é realizada na cidade há mais de 40 anos conforme relatos de religiosos da tradição. A celebração religiosa teve início após uma senhora malhadense ter seu pedido atendido pela Mãe Aparecida.

Até 2010, antes da ponte ter sido construída, a  procissão era realizada nas águas do Rio São Francisco através de barcos e lanchas, mas os organizadores mudaram o trajeto depois da  inauguração da Ponte Guimarães Rosa, sobre o Velho Chico.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias