20 C
Guanambi
17.9 C
Vitória da Conquista

Hidroelétricas do Nordeste vão terminar novembro com 60,7% da capacidade

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

As usinas hidrelétricas instaladas no Nordeste vão terminar o mês de junho com armazenamento de 60,7% da capacidade. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28) pelo Operador Nacional do Sistema.

Apesar da proximidade do período chuvoso em algumas áreas da região, a previsão é de que ao fim de novembro o volume recue a 56,6%. Isso porque as previsões apontam que só deve chover 45% da média em novembro.

A barragem da Hidroelétrica de Sobradinho, na Bahia, maior reservatório da região, está com quase 64% de sua capacidade. No fim de outubro de 2021 eram apenas 33,04%. O aumento significativo é resultado das chuvas históricas da última estação na Bacia Hidrográfica do rio São Francisco.

Já as hidroelétricas do Sudeste e do Centro-Oeste deverão encerrar novembro com os reservatórios com 49,9% da capacidade. A projeção representa alta de mais de 30 pontos percentuais em relação a novembro de 2021, quando havia ameaça de racionamento de energia.O Sudeste e o Centro-Oeste concentram os principais reservatórios das hidrelétricas no país. Em outubro, a capacidade ocupada está nos mesmos 49,9%. No mesmo período de 2021, os lagos das usinas das duas regiões estavam em torno de 19% da capacidade.

A hidroelétrica de Três Marias, na região Central de Minas Gerais, estava com 54% de sua capacidade nesta sexta-feira. Há um ano, o volume era de 34%.

Beneficiado com fortes chuvas neste mês, as usinas da Região Sul estão quase cheias. Os reservatórios da região encerram outubro com 91,7% da capacidade, recuando para 83,8% no fim de novembro.

No Norte do País, os reservatórios das hidrelétricas estão com 60,1%. Estima-se queda a 50,3% até o fim de novembro.

Média de chuvas

O ONS também divulgou as estimativas de chuvas para novembro. No Sudeste, no Centro-Oeste e no Sul, as hidrelétricas deverão receber 96% da média histórica das chuvas previstas para o mês.

Apesar da projeção de queda nos reservatórios, o Norte deverá ter excesso de chuvas no mês que vem, com 173% da média. Somente o Nordeste está em situação mais delicada, com previsão de apenas 45% da média em novembro.

Em relação à carga de energia elétrica, o ONS prevê redução de 0,6% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na estimativa por regiões, a carga não deverá variar no Sudeste e no Centro-Oeste e registrar queda de 5,7% no Sul, 2,7% no Nordeste e alta de 10,1% no Norte.

Da Agência Sertão com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias