21.7 C
Guanambi
17.9 C
Vitória da Conquista

Cerimônia coletiva oficializou união de 56 casais em Vitória da Conquista

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

O sonho do casamento agora é uma realidade para 56 casais de baixa renda moradores da cidade de Vitória da Conquista.

O desejo dos pombinhos foi concretizado na última segunda-feira, 7, em uma cerimônia coletiva realizada pela 2ª Regional da Defensoria Pública da Bahia – DPE/BA em parceria com o Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflito da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Cejusc/Uesb).

Esta foi a terceira vez que a parceria entre as instituições garantiu a oficialização do amor no município através do Projeto Laço de Família. Aos 77 anos de idade, Deusdete José de Deus aproveitou a oportunidade para se casar com toda a pompa e circunstância com Anália Maria de Almeida, 70, com quem vive há 52 anos. “Nós temos esse tempo todo de união sem nenhuma briga”, orgulha-se.

Mas mesmo com uma união tão bem consolidada, o aposentado afirma que o casamento foi importante para o casal e motivo de festa na família e na comunidade de Limeira, onde mora. “Eu fiquei muito feliz, muito satisfeito! E desejo que todos sejam felizes como eu sou com Anália”, alegra-se Deusdete.

Quem também aproveitou o projeto para oficializar a união foi Bianca do Carmo, 29, que há 15 anos vive com Romário Ramos. Para ela, o casamento coletivo veio como “a mão de Deus”. “Já estava fora dos nossos planos, mas veio essa oportunidade e tudo aconteceu muito rápido e prático”, conta. A recém casada também acredita que a oficialização da união vai possibilitar que o casal possa resolver questões burocráticas um para o outro.

“O casamento facilita o acesso a direitos patrimoniais, previdenciários e sucessórios. Portanto é a celebração da união dos casais, mas também uma forma de garantir direitos. Além disso, é fácil demonstrar a situação de casado, bastando apresentar a certidão de casamento”, garante o defensor público Walter Iannone Tarcha, que esteve entre os 800 convidados que participaram da cerimônia.

O Projeto Laço de Família tem como público alvo cidadãos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, principalmente residentes no meio rural do município de Vitória da Conquista. Para garantir os casamentos, a DPE/BA atua em favor dos casais com a organização dos documentos exigidos para o matrimônio juntamente com pedido de isenção com as despesas cartorárias, além de efetivar parcerias para a cerimônia.

“O Serviço Social da 2ª Regional faz, durante todo o processo, a ponte com o CEJUSC, cartórios e casais. Seja para definição da data do evento, inscrição dos casais, interlocução com os cartórios, a partir do Núcleo de Registro Civil/DPE, para providência de 2ª via de certidão de nascimento quando necessário”, explica a assistente social Déborah Santana, que participa do projeto desde a criação.

A oficialização dos casamentos contou com os 1º e 2º cartórios de registro civil de pessoas naturais, tendo como juiz de paz, Geraldo Liberato. Além disso, foram importantes as parcerias que garantiram a gratuidade de serviços como fotografia, maquiagem, som e uso do espaço para o evento.

Foram parceiros na realização do casamento coletivo Belacasa Eventos, DOSS Criações, Stúdio Bene Medeiros, Salão Bendita Beleza, Projeto Resgatando a Autoestima, Visage Studio, Studio Vanessa, Senac, Adriana Távora Cerimonial, Thiago Sobreira, Marcatto Musical, Thássila Marina, Fábio Spínola, Lívia Neiva, Edson Araújo, Pry Santana Leal, Hadija Santos e Caline Maquiadora.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias