20.3 C
Guanambi
17.1 C
Vitória da Conquista

Elomar voltou aos palcos em Vitória da Conquista

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

O cantor e compositor Elomar Figueira voltou aos palcos depois quase três anos sem apresentações. Ele foi uma das atrações do Festival de Educação e Cultura de Vitória da Conquista (Festeccon), na noite desta quinta-feira (10).

A apresentação ocorreu no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. O artista apresentou o concerto “Canto de um Guerreiro Mongoió”, marcando seu retorno aos palcos após se recuperar da Covid-19. Ele chegou a ser entubado durante o tratamento.

“Quando eu estava na UTI eu tive uma visão. Estava sentado em uma tora de madeira na porta do inferno. E eu vi Dante, que segurava a mão de Virgílio. Pude ver no portal do inferno a frase dele “lasciate ogni speranza, voi ch’entrate”, expressão italiana de  Dante Alighieri, no livro Divina Comédia. Traduzida para o português significa “Deixai toda a esperança, ó vós que entrais”.

Elomar fez questão de ressaltar a sua alegria em poder cantar novamente. “Estou aqui hoje para agradecer a Deus, porque eu estive no vale da sombra da morte, estive hospitalizado por conta desta peste amarela. O que eu queria fazer realmente era um concerto de gratidão, pra poder louvar a Deus”, ressaltou e também agradeceu aos fãs pelas orações. “Foram muitas, só para ter uma ideia, teve gente de todos os credos”.

O público pôde prestigiar seu cancioneiro que remete à lírica do sertão brasileiro, uma obra genuína que traduz a sua mente musical criativa e sensível. O menestrel foi acompanhado pelos músicos Daniel Silva e Anderson Lacerda, o maestro Douglas Marcham e o quarteto vocal Taís Carvalho, Cláudia Cavalcante, Gildásio Silva e Pedro Carvalho.

Para Alan Rocha, de 41 anos, que vem acompanhando o trabalho de Elomar desde os 17 anos, ver o artista se apresentando novamente foi motivo de muita alegria. “Eu entendo Elomar como um gênio da nossa música, um dos maiores compositores de nosso século, pela sua forma de escrever, pela sua forma de fazer melodia, muito singular, muito particular”, destacou Alan.

Na plateia, além dos fãs que já acompanham o artista teve quem foi assistir o seu concerto pela primeira vez, como José Gomes Dantas Macedo, de 71 anos. “Eu já conhecia algumas músicas de Elomar e gosto muito, mas nunca tive a oportunidade de assistir a uma apresentação ao vivo”, comentou José.

Nesta sexta-feira (11), a apresentação foi da cantora Cibelle Lélis. Neste sábado, o encerramento será com o cantor Guilherme Arantes.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias