29.8 C
Guanambi
23.5 C
Vitória da Conquista

Bacia do rio São Francisco deve receber bastante chuva nos próximos dias

Mais Lidas

https://materiais.henet.com.br/guanambi

Deve chover em todas as regiões da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco nos próximos dias. Os institutos de meteorologia estão apontando possibilidade de chuvas volumosas nos municípios banhados pelo rio e por seus afluentes.

Os maiores volumes são esperados para as áreas do Alto São Francisco, com possibilidade de acumulados de até 200 mm em algumas localidades até 28 de janeiro. Também deve chover de forma significativa em Belo Horizonte e em toda Região Central Mineira, onde são previstos até 180 mm.

No Noroeste e Norte de Minas, os acumulados devem variar entre 100 e 150 mm. As chuvas significativas também devem atingir outras bacias hidrográficas mineira, principalmente do rio Doce e do Rio Grande.

Na Bahia, são esperados acumulados entre 70 e 100 mm nas áreas da bacia até a altura da hidroelétrica de Sobradinho, incluindo o Oeste e Centro Sul do Estado. De Juazeiro e Petrolina/PE até a foz, na divisa de Alagoas e Sergipe, os volumes esperados devem variar de 20 a 50 mm no mesmo período.

Os modelos meteorológicos apontam que as condições estão favoráveis para convergência da umidade em todo o Centro-Oeste e Sudeste do país, principalmente Minas Gerais e Espírito Santo, que devem ter acumulados altos em todas as regiões.

Veja as previsões para os próximos dez dias

Cheia

Caso se confirmem as previsões, o nível do rio São Francisco deverá atingir novos picos desta temporada chuvosa em várias partes de seu curso nos cinco estados que corta.

Na Região Central de Minas, a Usina Hidroelétrica de Três Marias opera com 77,6% do volume útil, com afluência média de 2.000 metros cúbicos por segundo (m³/s) e defluência superior a 1.650 m³/s.

Os níveis registrados no curso do rio são bastante inferiores aos de 2022, quando a bacia registrou uma cheia histórica, mesmo assim, em algumas localidades, está acima da cota de atenção definida pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM).

Neste momento, de acordo com os dados do órgão, o pico da cheia provocado pelas últimas chuvas e pela abertura das comportas de Três Marias está atravessando a divisa de Minas Gerais e Bahia, entre os municípios de Manga e Carinhanha. Em Bom Jesus da Lapa, onde o rio ainda está em elevação, a água avançou para uma área onde funciona alguns quiosques.

Ainda na Bahia, o reservatório da Hidroelétrica de Sobradinho está com 75% de volume. Desde segunda-feira (16), a defluência está na casa de 4.000 m³/s, acima da afluência que está em 3.200 m³/s, o que significa que a Companhia Hidro Elétrica do Rio São Francisco (Eletrobrás Chesf) está liberando espaço para o armazenamento das águas que ainda vão chegar até o fim da temporada chuvosa.

Em Juazeiro, a água avançou sobre o calçadão da orla com o último aumento da vazão do Velho Chico. O cenário de cheia se estende por todo sistema hidroelétrico do Sub-médio São Francisco, até Xingó, em Alagoas, e até a foz no Oceano Atlântico.

Mais vida no Velho Chico

Pelo segundo ano consecutivo, muitas lagoas marginais, principalmente no Médio São Francisco, estão recebendo as águas da cheia, o que mais uma vez irá garantir a reprodução dos peixes, resultando em fartura para os ribeirinhos no decorrer do ano. Do mesmo modo, as áreas de vazante poderão ser aproveitadas para lavouras de agricultores familiares.

Além disso, a produção de energia elétrica será mais uma vez otimizada, assim como ocorreu durante todo o ano de 2022, quando os reservatórios chegaram próximos a 100% da capacidade.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas Notícias