22.4 C
Guanambi
20.4 C
Vitória da Conquista

Temperaturas devem voltar à casa dos 40ºC nas regiões de Guanambi e Bom Jesus da Lapa

Mais Lidas

As chuvas continuam escassas e os prognósticos meteorológicos indicam que ainda deve demorar a chover de forma a reverter o quadro grave de estiagem que atinge várias partes da Bahia. Já o calor que continua intenso deve ficar mais forte até o fim da semana.

As rodadas de previsões dos institutos de meteorologia nesta quinta-feira (7) indicam possibilidade de novas máximas na casa dos 40ºC na Região de Bom Jesus da Lapa, e de até 39ºC, nos municípios da Região de Guanambi, entre sexta-feira (8) e domingo (10).

As previsões também indicam alguma chance de pancadas de chuva entre segunda (11) e quarta-feira (13) nestas regiões, no entanto, os volumes esperados são muito pequenos e caso ocorram, as precipitações devem ser isoladas. Por conta de um possível aumento da nebulosidade, as temperaturas podem ficar um pouco mais amenas no início da próxima semana, mas tendem a voltar a subir nos dias seguintes.

Além do calor, a umidade relativa do ar que já está baixa deve cair ainda mais, podendo chegar a até 10% em algumas localidades nos momentos mais quentes e secos do dia.

Já as previsões de médio prazo atuais indicam que as chuvas volumosas e generalizadas só devem chegar à esta parte da Bahia na semana que antecede o Natal, com possibilidade do tempo permanecer chuvoso por alguns dias e acumular volumes expressivos. Os prognósticos também indicam uma tendência de tempo seco e calor na primeira quinzena de janeiro, com chances maiores de chuvas apenas nas últimas semanas do mês.

Para realizar os prognósticos de previsão do tempo para as regiões da Bahia, a Agência Sertão analisa as diversas fontes meteorológicas disponíveis e as comparara para descobrir se as condições climáticas previstas são convergentes entre os institutos e modelos.

Falta de chuvas e calor excessivo 

As altas temperaturas complicam ainda mais a situação já difícil causada pela falta de chuvas, principalmente na zona rural, onde produtores e agricultores familiares tem acumulado perdas devido à falta de água para dessedenteção e de pastagens para alimentação, além do auto preço dos insumos.

Em algumas localidades, não chove de forma a garantir um mínimo de umidade no solo há quase onze meses, já que as chuvas de abril e maio, apesar de volumosas em alguns lugares, foi bastante irregular.

Em Bom Jesus da Lapa, a estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registou temperatura acima de 40ºC por várias vezes este ano. Das dez maiores temperaturas registradas na cidade desde 2007, quando o equipamento foi instalado, 4 ocorreram nos últimos dias, incluindo a segunda maior de todas, no de 41,6ºC, do dia 26 de setembro.

Em Guanambi a estação meteorológica está sem funcionamento desde outubro por falta de manutenção, portanto, a cidade está sem registros de dados oficiais. O pluviômetro da Agência Sertão, localizado no Centro, registou 107 mm acumulados desde o fim de agosto.

Na segunda-feira (4), um grupo de produtores rurais se reuniu e promoveu uma manifestação na Câmara de Vereadores para cobrar das autoridades medidas de mitigação da seca. O encontro teve presença de prefeitos, vereadores e deputados votados na região.  A estiagem de 2023 tem sido comparada com a ocorrida entre os anos de 1974 e 1976, quando a região foi assolada por um longo período sem chuvas.

 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas