32.2 C
Guanambi
23.4 C
Vitória da Conquista

Bahia tem cerca de 86% da população com acesso à água tratada e 52% com esgotamento sanitário

Mais Lidas

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última sexta-feira (23) dados do Censo 2022 que demonstraram avanços significativos no acesso às redes de água tratada e de coleta de esgotamento sanitário na Bahia.

De acordo com informações da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a quantidade de pessoas com acesso à água tratada aumentou de 79,2% em 2010, para 86,7% em 2020, alcançando 12.224 milhões de baianos, um crescimento de 7,5%. No caso do acesso a esgotamento, o avanço foi ainda maior: o percentual de moradores com rede de esgoto subiu de 43,1% em 2010 para 52,2%, em 2020, um aumento de 16%.

Em Salvador, o acesso à água tratada está praticamente universalizado, com 99,56% de atendimento do serviço. Outros quatro municípios se destacam com índice superior a 99%: Madre de Deus, Camaçari, Lauro de Freitas e Irecê. Grandes cidades do interior como Feira de Santana, Vitória da Conquista, Alagoinhas, Ilhéus, Porto Seguro, Barreiras, conquistaram índices superiores a 96% de pessoas atendidas com água canalizada. Em comum, todas essas cidades receberam recursos na ampliação e melhorias na oferta de água tratada por parte da Embasa, que opera sistemas de abastecimento em 367 municípios baianos.

“Recebemos esses dados do IBGE com muita satisfação, mas sabemos que ainda temos muito trabalho pela frente e estamos preparados para essa nova conjuntura”, explica o presidente da Embasa, Leonardo Góes. Entre 2023 e 2026, a empresa deverá investir R$ 7,2 bilhões com saneamento na Bahia. “Somente no ano passado, foram aplicados R$ 958 milhões em recursos em saneamento, ampliando o acesso ou melhorando as condições dos serviços já prestados, contribuindo para melhorar a saúde e qualidade de vida de 9,7 milhões de baianos com os serviços de água e 4,4 milhões com a rede de esgoto”, reforça.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas