22.2 C
Guanambi
15.6 C
Vitória da Conquista

Alimentos derivados de caprinos e ovinos são incluídos na alimentação escolar na Bahia

Mais Lidas

A Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), informou que tem somado esforços para assegurar que a produção da agricultura familiar baiana cresça e se fortaleça e que baianos e baianas tenham acesso a uma alimentação rica e nutritiva.

De acordo com a Companhia, nesse sentido a entidade vem se alinhado à Secretaria de Educação para mobilizar gestores e agricultores familiares a fim de garantir que o cardápio de unidades escolares, da rede estadual, tenham base em alimentos da agricultura familiar, entre eles, os derivados de caprinos e ovinos.

Renata Amorim, nutricionista do quadro técnico do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), da Secretaria de Educação, destaca que a meta é usar os 100% dos recursos do PNAE para a compra de produtos da agricultura familiar.

“Quando a gente insere os alimentos que são de produção local, a gente está garantindo que este aluno tenha assegurada a cultura do seu hábito alimentar. Então, por exemplo, se é cultural para o aluno o consumo da carne caprina nas refeições principais, então, dentro da escola a gente garante que o estudante tenha esse alimento, que é outro ponto importante que está na diretriz do PNAE”, explica Renata.

Neste sentido, obedecendo às diretrizes do PNAE e aliando-se às metas do Governo Estadual, gestores escolares de municípios como Casa Nova, Sento Sé e Remanso, no território de identidade Sertão do São Francisco, já adicionaram à lista de produtos que irão compor a alimentação escolar a carne caprina e ovina, além de queijo e iogurte de leite de cabra.

“É necessário que a gente comece a introdução desses produtos, que são acessíveis e fazem parte do dia a dia desses estudantes e podem ir para alimentação escolar. Então, esse é um chamamento para as cooperativas e associações de produtores participarem desse edital para fornecer produtos da ovinocaprinocultura.

Essa é uma ação importante porque fortalece a ovinocaprinocultura e é mais um mercado que pode fortalecer os produtores e as centrais de cooperativas”, Emanoel Amarante, especialista em ovinocaprinocultura da CAR.

A ideia é incentivar que escolas estaduais de outros municípios também tenham incorporados alimentos da agricultura familiar em seus cardápios para que estudantes tenham acesso a uma alimentação de qualidade e agricultores e agricultoras possam acessar esse mercado institucional, gerando renda e dignidade para as pessoas.

Os editais, com a lista de produtos que compõem as chamadas públicas do PNAE Estadual para este segundo semestre, estão disponíveis no Diário Oficial do Estado e podem ser consultados até o próximo dia 21 de junho. A sessão pública para seleção das propostas deve acontecer no dia 26 deste mês.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas