Anúncio
violencia-marca-reta-final-de-campanhas-na-regiao-e-no-brasil
Na esquerda homem ferido, ônibus depredado e polícia intervindo em ato em Palmas de Monte Alto – Do lado direito o capitão reformado morto no Rio e a comitiva vítima de um atentado em Itumbiara (GO)

Tiago Marques | Redação 96FM

A reta final de campanha para as eleições municipais tem sido violenta em algumas cidades da região e em alguns municípios Brasil a fora. Os ânimos estão acirrados por todos os lados faltando poucos dias para o pleito que acontece neste domingo (02). Diversas confusões entre eleitores e homicídios de candidatos foram registrados nos últimos dias no mais de 5,5 mil municípios brasileiros.

Confusão na Região

Em Palmas de Monte Alto, um homem de prenome Gilson foi agredido em um ato político após uma discussão, o agressor usou um macaco hidráulico para atingir a cabeça de Gilson que ficou caído na rua até ser socorrido e encaminhado ao hospital. Leitores do site enviaram fotos de um ônibus que teria sido depredado numa confusão durante o evento. O candidato Manoel Rubens (PSD) realizou uma carreata nesta quarta-feira, segundo informações de populares, eleitores do candidato à reeleição Fernando Laranjeira (PMDB) teriam tentado impedir a passagem da carreata em certo trecho do percurso. A polícia militar precisou agir para evitar uma confusão generalizada.

Em Lagoa Real a Justiça Eleitoral suspendeu a realização de atos de campanha devido a inúmeras confusões registradas nos últimos dias. As coligação não podem realizar comícios, caminhadas, reuniões, utilização de carros de som, divulgações através de alto falante, rádio e divulgação de pesquisas eleitorais. O termo assinado pelos representantes das coligações permite apenas campanha de contatos pessoais e diretos, com direito a visita as casas dos eleitores. Quem descumprir a determinação estará sujeito a multa de R$ 100 mil, além de intervenção policial para reprimir o ato.

LEIA TAMBÉM: Juiz Eleitoral diz que a eleição em Guanambi é bastante Judicializada

Violência Brasil a fora

Em Itumbiara no Estado de Goiás, o candidato à prefeitura José Gomes da Rocha (PTB), de 58 anos, conhecido como Zé Gomes, e o cabo da PM Vanilson João Pereira, de 36 anos foram mortos e o vice-governador de estado, José Eliton (PSDB), foi baleado durante a realização de uma carreta na cidade, o autor dos disparos também foi morto pela polícia.

No Rio de Janeiro dois candidatos a vereador foram mortos nesta semana. José Ricardo Guimarães Costa, conhecido como Capitão Guimarães, foi baleado na tarde do último domingo (25), na comunidade da Reta Velha no município de Itaboraí na região metropolitana. O presidente da escola de samba Portela, Marcos Vieira Souza, conhecido como Marcos Falcon, 52 anos foi assassinado nesta segunda-feira (26) no Rio. Ele era candidato a vereador, em maio, foi eleito presidente da Portela, uma das escolas mais tradicionais do carnaval carioca. A polícia civil investiga pelo menos quinze homicídios que tiveram motivação política nos últimos dez meses na região.

Em Cuiabá capital do Mato Grosso, o pai de um candidato a vereador foi morto durante um ato político na periferia da cidade. Custódio Alves, de 58 anos, acompanhava o filho Julio Cesar Maia Pereira (PT do B) durante uma caminhada no Bairro Sol Nascente. Uma criança de 12 anos e uma  mulher também foram baleadas de raspão.

Anúncio

Deixe uma resposta