Reprodução

A Assembleia Legislativa da Bahia pretende votar na próxima terça-feira (28) um projeto apresentado pelo presidente da Casa, o deputado estadual Angelo Coronel (PSD), exigindo que a Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) enterre a fiação de toda a rede elétrica.

Os cabos, que hoje são suspensos por postes, passariam a ser subterrâneos, em um limite de cinco anos para Salvador e de dez anos para o interior. Para que as transformações aconteçam, de acordo com a empresa, seria preciso um grande investimento que, por consequência, teria impacto direto no bolso dos consumidores baianos.

Segundo a Coelba, a instalação da rede elétrica subterrânea é dez vezes mais cara do que a tradicional, tanto para instalação quanto para manutenção e a conta do redesenho seria colocada na fatura de energia elétrica.

O modelo de rede, que já vem sendo utilizada em países desenvolvidos da Europa e nos Estados Unidos, já foi implantado no Centro Administrativo da Bahia (CAB) e também em bairros como a Pituba e a Barra, na capital baiana.

Anúncio

Deixe uma resposta