Anúncio

Pesquisadores da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e da Associação Brasileira de Agroecologia lançaram, nesse sábado (28), uma versão atualizada do dossiê científico contra o projeto de lei que tramita no Congresso Nacional, que busca flexibilizar o uso de agrotóxicos no Brasil.

O documento apresenta 15 notas técnicas contrárias ao projeto conhecido como PL do Veneno. O vice-presidente da Associação Brasileira de Agroecologia, Paulo Peterson, rebateu o argumento de que sem agrotóxicos não há como combater as pragas nas lavouras.

O pesquisador da Abrasco Marcelo Firpo apresentou dados sobre os custos para a sociedade dos agrotóxicos usados, principalmente, em monoculturas como a soja e o milho.

O dossiê defende a criação da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos. O documento foi apresentado durante o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, realizado na sede da Fiocruz, na zona norte do Rio de Janeiro.

Em nota, os produtores de agrotóxicos chamam o projeto que está no Congresso de Lei do Alimento Seguro. Para eles, a proposta agiliza o registro dos produtos e leva tecnologia ao campo.

Em nota, o Ministério da Agricultura também defende os pesticidas como ferramentas essenciais à produção agrícola brasileira voltada, principalmente, para exportação.

Joana Moscatelli da Rádio Agência Nacional

Anúncio

Deixe uma resposta