20.9 C
Guanambi
15.3 C
Vitória da Conquista

Guanambi: Vereadores sinalizam recuar ao aumento de salários

Mais Lidas

Tiago Marques | Redação 96FM

img_4314

Mais uma vez a Câmara de Vereadores de Guanambi ficou lotada por conta do protesto pelo aumento de salários aprovadores para vereadores em 18% e para membros do executivo municipal em 25%. Outra pauta importante da noite foi a votação do projeto de Lei que instituiu o plano de carreira dos professores da rede pública municipal.

img_4309Ao contrário do que ocorreu na semana passada, nesta segunda os vereadores se manifestaram sobre o aumento concedido em votação realizada antes do período eleitoral. O vereador “Dr. Son” (PDT) defendeu o aumento e foi interrompido várias vezes com vaias durante o seu discurso. Ele criticou a postura do movimento que protesta contra o aumento de salários por usar as redes sociais para caluniar os vereadores. Son defendeu que o aumento para os vereadores e membros do executivo é menor do que os ganhos dos servidores públicos municipais nos últimos quatro anos. Para embasar seu argumento ele fez questão de frisar que não foi eleito e por isso não falava em causa própria. “Dr. Son” teve 1102 votos e é o primeiro suplente em uma coligação que elegeu oito vereadores, portando tem chance real de assumir o mandato em algum momento caso algum dos companheiros de chapa se licencie.

O presidente Carlos Jackson” Loló” (PDT) precisou pedir que o público fizesse silêncio várias vezes para que o colega pudesse usar seu direito de palavra. Ele ironizou o protesto e cobrou que os manifestantes exigissem também a redução do salário de deputados, senadores, juízes e promotores e não somente de vereadores. A resposta veio em coro: “Vai começar daqui, vai começar daqui”.

[fbvideo link=”https://www.facebook.com/tvbeijaflor/videos/986776251468302/” width=”700″ height=”500″ onlyvideo=”1″]







A primeira brecha ao pedido dos manifestantes partiu do líder oposicionista, Agostinho Lira (PSDB). Em seu discurso ele admitiu que os aumentos deviam ser revistos pelos vereadores em respeito aos anseios do povo que lotou a Câmara. Ele cobrou do publico que compareça mais vezes às reuniões dos vereadores quando outros temas polêmicos de interesse da sociedade estiverem em pauta. O vereador Joel do Suruá (PCdoB) que não foi reeleito também ponderou sobre uma nova análise do tema, Hugo Costa (PSD), vice-prefeito eleito, também sinalizou que apoiaria a revisão das Leis. Doze dos quinze vereadores estavam presentes na sessão desta segunda-feira, no entanto a maioria permaneceu calada. Jair Rocha (PSDB), Agostinho Paes (PSD) e Neto de Dim (PPS) não compareceram ao plenário.

Além da pressão popular, o Ministério Público Estadual também chegou a recomendar a revogação das Leis que autorizam os aumentos.

Quanto custa um vereador em Guanambi?

Os dados disponíveis no portal da transparência da Câmara dos Vereadores de Guanambi apontam que por mês são gastos R$127.947,00 para pagar o subsídio dos vereadores, com o aumento este valor sobe para R$151.933 mensais. Em quatro anos a Câmara vai gastar R$1.551.000 a mais com o salário dos vereadores, isso sem contar os reajustes iguais ao dos servidores públicos que a Lei autoriza a conceder anualmente. O executivo terá um aumento no gastos na ordem R$1,2 milhões nos próximos quatro anos pagando os secretários, vice-prefeito e prefeito.

Embora a Câmara tenha apenas dois servidores efetivos, a folha de pagamento da Casa é de mais de R$100 mil mensais. Neste valor estão incluídos diversos servidores contratados e os 30 assessores que os vereadores tem direito. A Câmara também gasta mensalmente cerca de R$17 mil mensais com remuneração para estagiários.

De telefonia celular o gasto anual é de quase R$50 mil pagos na contratação de um plano corporativo para os vereadores. Eles ainda gastam anualmente quase R$90 mil reais com combustível e manutenção dos veículos institucionais. Assessorias contábeis e jurídicas e publicidade consomem aproximadamente R$40 mil por mês do orçamento da Casa. Ao todo, a Câmara custou quase R$3,7 milhões em 2016 até agora.

 

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Últimas