Reprodução

Na última terça- feira (8), a juíza Adriana Silva Bastos expediu três alvarás de soltura para presos da Cadeia Pública de Guanambi, após audiência de custódia.

Em parceria com o Ministério Público, o objetivo é reduzir a superlotação na cadeia, que foi transformada num tipo de Presídio Regional. Os beneficiados com a liberdade, são acusados de tráfico de drogas e receptação, segundo o site Folha do Vale.

A audiência de custódia é o instrumento processual que determina que todo preso em flagrante deve ser levado à presença da autoridade judicial, no prazo de 24 horas, para que esta avalie a legalidade e necessidade de manutenção da prisão.

ColaboreSe você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante. Saiba como! .

 

Deixe uma resposta