22.3 C
Guanambi
16 C
Vitória da Conquista

Prefeitura de Guanambi isenta cobrança para utilização de sistema de notas fiscais até final de junho

Prefeito resolveu isentar os contribuintes das taxas de assinatura do serviço

spot_img
- Advertisement -

Últimas Notícias

Tiago Marqueshttps://agenciasertao.com/
Tiago Marques é redator e editor do site Agência Sertão. Trabalha com produção de conteúdo noticioso para rádio e internet desde 2015.
- Advertisement -

Tiago Marques | Agência Sertão

Após uma reunião realizada nesta segunda-feira (15), entre o prefeito Jairo Magalhães e contabilistas da cidade, a prefeitura de Guanambi decidiu suspender a cobrança de assinatura do sistema de emissão de notas fiscais eletrônicas até o dia 30 de junho. Além do prefeito, participaram da reunião, o vice-prefeito Hugo Costa, os vereadores Fabrício Lopes (PSD), Carlos Jackson (PDT) e Arnaldo Azevedo (PSDB), e o Secretário de Governo Nenzinho.

A reunião foi realizada após questionamentos a cerca da cobrança de assinaturas para o novo sistema, implantado na semana passada pela prefeitura de Guanambi. Os planos custam mensalmente a partir de R$ 10,90 para microempreendedores individuais, passando para R$ 32,90 para pequenas empresas e chegando até R$ 138,90 para empresas maiores. Além da mensalidade, os planos preveem uma taxa de adesão de R$ 89,90.

Em nota conjunta divulgada na última quinta-feira (11), a Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) e a 10ª Delegacia do Conselho Regional de Contabilidade (CRC) orientaram os contribuintes a não aderirem ao sistema até que a reunião com o prefeito fosse realizada. Eles solicitam ao poder público um maior prazo para que se possa debater a cobrança das taxas e para transição para o novo sistema.

Após a reunião e o recuo parcial do prefeito, uma comissão composta por representantes dos contabilistas, empresários e poder público foi formada para debater o assunto. Eles irão se reunir no dia 3 de maio para formularem sugestões para a operacionalização do sistema.

O novo sistema de emissão de notas fiscais foi regulamento através de um decreto assinado pelo prefeito no dia 5 de abril. O sistema antigo foi retirado do ar e o ISS Integra começou a operar no último dia 8. A mudança ocorreu após a adesão ao Acordo de Cooperação Nº 01/2019, firmado entre o Município de Guanambi e a União dos Municípios da Bahia (UPB).

Segundo levantou a Agência Sertão, o sistema antigo utilizado pela prefeitura custava cerca de R$ 23 mil por mês. O novo sistema transfere os gastos para os contribuintes. A prefeitura não informou quanto custará aos cofres públicos a isenção das mensalidades do plano até 30 de junho.

As notas fiscais eletrônicas emitidas pela prefeitura têm como finalidade principal arrecadar o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Este imposto é municipal e é cobrado de empresas e pessoas físicas prestadoras de serviços. A estimava de arrecadação em Guanambi no ano de 2019 é de R$ 14 milhões.

Confira o áudio desta notícia

- Advertisement -
- Advertisement -

Relacionadas

Deixe uma resposta

- Advertisement -

Mais Lidas

- Advertisement -