Geovane Santos | Agência Sertão

A 2ª etapa da Volta Ciclística de Guanambi foi considerada pelos organizadores e atletas uma das provas mais estratégicas da competição. Nessa fase, os participantes disputaram o Contra-Relógio por equipes.

O evento, promovido pela ONG Regencial Ordem da Ilha de São Francisco do Sul – ROISFS, ocorreu neste domingo (28) na BA 573, rodovia que liga Guanambi a Matina e contou com o apoio de patrocinadores, entre eles o Centro Universitário – UniFG. Os ciclistas largaram em frente ao Cemitério Jardim Juliana, contornaram no Suruá e finalizaram o percurso de 30Km no mesmo local da largada.

O Contra-Relógio por equipes é diferente das demais modalidades. Nessa prova, o pelotão não larga de forma simultânea. As equipes largam apenas com os seus integrantes, contra o menor tempo no cronômetro. O tempo validado é o do terceiro ciclista da equipe. O conjunto que fizer o menor tempo do percurso, após o terceiro ciclista cruzar a linha de chegada vence a prova.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

Durante o ano, seis etapas são disputadas, em formato de um campeonato, onde as equipes e os ciclistas vão somando pontos. No final das seis etapas define-se os campeões nas classificações – Geral, Pontos, Montanha e Feminino – eles receberão as camisas vermelha, verde, azul e rosa, respectivamente para simbolizar os lideres. As equipes recebem o tempo dos seus três melhores ciclistas de cada etapa, o que determinará a campeã na somatória.

Nessa etapa, participaram sete equipes masculinas e quatro femininas. A campeã da prova na categoria masculino foi a Naza Bikes com o tempo de 39 minutos cravados, mais rápida 15 segundos que a segunda colocada, equipe AMA/14bis e 29 segundos que a terceira, equipe UniFG. Na categoria feminino a equipe com o menor tempo foi a Pedal de Responsa que concluiu o percurso com 52’03 minutos, seguida de perto pela Pró-Bike e UniFG.

Segundo o organizador Humberto Reis, a Volta Cilística de Guanambi é a unica competição na Bahia a utilizar o Contra-Relógio por equipes. Para ele, a ajuda mútua dos integrantes é preponderante para o êxito. “A estratégia exige que a equipe seja bastante coesa que um ajude o outro. Não adianta um mostrar que é o melhor, ele tem que ajudar o segundo que vai ajudar o terceiro e assim sucessivamente. Em quatro temporadas houve um progresso muito grande. Assistimos vídeos de como se faz, hoje em dia já é natural. As meninas fazem perfeitamente o rodízio, durante o percurso. Para nós é uma alegria muito grande”, comemora.

Confira o áudio desta notícia

Confira a classificação completa da prova:

Deixe uma resposta