Reprodução

O juiz federal Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, determinou o bloqueio de R$ 32,6 milhões do ex-presidente Michel Temer, de seu amigo pessoal João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, e de Carlos Alberto Costa, sócio de Lima.

Segundo o blog de Andréia Sadi, no G1, a decisão é do dia 29 de abril, mesma data na qual o juiz aceitou denúncia contra Temer, Lima, Costa e outros no chamado inquérito dos Portos.

No entendimento do Ministério Público Federal, que solicitou o bloqueio, o ex-presidente recebeu propina em troca de benefícios para o setor, incluindo o decreto que alterou as regras de concessão do setor de portos, publicado em 2017.

Colabore

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e ganhe recompensas exclusivas, saiba mais!

Temer é acusado pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ontem, o TRF-2 determinou que o ex-presidente e o Coronel Lima voltem à prisão, no âmbito do inquérito da Operação Descontaminação.

Deixe uma resposta