A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou um requerimento proposto pelo deputado federal Charles Fernandes (PSD), para a realização de uma audiência pública que irá debater a construção de uma barragem de rejeitos entre os municípios de Caetité e Pindaí.

Em entrevista ao site do partido, Charles externou sua preocupação com a construção da barragem. “As empresas já têm novas tecnologias para o processamento do minério. Eles (Bamin) continuam insistindo em construir barragem. Então, com as novas tecnologias que existem hoje, por que a Bahia Mineração insistem em construir e processar da forma que eles estão querendo. O que nós estamos querendo, é que a Bahia Mineração repense esse projeto para que possa ter um tratamento ou processamento desse minério a seco”, disse.

Chales lembrou que em caso de rompimento, os 180 milhões metros cúbicos de lama iriam em direção à barragem de Ceraíma, que tem capacidade para 58 milhões de metros cúbicos de água, causando um desastre sem precedentes no município de Guanambi.

A assessoria de Charles Fernandes explicou que cabe à presidência da comissão marcar a data da realização da audiência que deve ocorrer lá mesmo em Brasília.

Após aprovar o requerimento, a comissão de Minas e Energia irá marcar a data da audiência. A intenção é ouvir os representantes da Bamin, moradores da região afetada pelo empreendimento e representantes da Agência Nacional de Mineração (ANM).

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante - Saiba como!

 

Nesta quinta-feira (6), cerca de sete mil pessoas protestaram em Guanambi contra a construção da barragem. A manifestação repercutiu na imprensa nacional. A Bamin enviou nota à Agência Sertão onde ressaltou a segurança do empreendimento.

Na última terça-feira (4), Charles Fernandes usou a tribuna da Câmara para se pronunciar sobre esse assunto.

Responder

Por favor, escreva seu comentário
Digite seu nome aqui